Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

Estação da vida

Jogo as roupas úmidas sobre meus ombros, junto as peças menores nos braços e caminho até a varanda na frente de casa. É lá que fica nosso varal de chão e onde os vizinhos sempre me vêem. Acho que eles sabem tanto quanto eu, o tanto de tempo que passo ali diariamente, pendurando roupas, checando quais já estão secas para dar lugar às outras e procurando o melhor ângulo para aproveitar o vento e o sol.

Quase todas as vezes que vou pendurar ou tirar as roupas do varal, aproveito para olhar o horizonte. Em São Paulo, onde eu morava, olhando da varanda eu avistava outros prédios, mas aqui, em Florianópolis, há muito céu e árvores (como isso é bom!). Olho para frente, para cima e para os lados, fecho os olhos e respiro. Fundo.

Sinto o cheiro do mar no ar e vejo as árvores à minha frente se despentearem com o vento. Do outro lado da rua há uma amendoeira-da-praia. Há muitas por aqui. Olho para ela todos os dias. Suas folhas verdes, grandes e grossas, há alguns meses ficaram amareladas, avermelhadas e caíram, uma a uma, até que a árvore ficou praticamente nua. Era inverno.

Hoje, ao olhar para ela novamente, vi como a sua copa está cheia, repleta de folhas e frutos. Parece até outra árvore, toda frondosa e brilhante.

Eu e essa amendoeira já passamos pelas quatro estações juntas, mais de uma vez. E como ela mudou de uma estação para outra! Será que eu também mudei? Certamente que sim.

Hoje ao olhar para ela, respirando resquícios de verão, olhei para mim mesma e me perguntei: em qual estação você está agora, Aline?

Há beleza nas quatro estações do ano, ainda que eu possa preferir uma à outra. Da mesma forma, há beleza em todas as estações da vida, ainda que eu queira que algumas estações passem rapidamente.

Mas eu não quero mais passar um inverno sonhando com o verão. Eu quero encarar Deus hoje e perguntar: Pai, como devo viver essa estação da minha vida? Qual é a minha missão nesta temporada?

Dependendo da estação, a minha (ou a sua) missão pode ser algo bem pequeno. O mundo não acha grandioso uma tarefa rotineira como lavar e estender roupas no varal. Eu mesma demorei muito tempo para entender a importância e o impacto que coisas triviais como essa têm e terão no futuro da minha família.

A Bíblia diz que "há um tempo certo para cada coisa; há um tempo certo para cada propósito debaixo do céu" (Eclesiastes 3.1).

Eu quero viver esse tempo e o propósito que Deus tem para esse momento da minha vida. Eu quero viver a minha estação, com intensidade e sem ansiedade. E quero me lembrar sempre de que a vida está em movimento. E que depois do inverno, sempre vem a primavera.

Um abraço outonal,
Aline Cândido
Florianópolis - SC
Textos publicados: 1 [ver]
Site: http://alinecandido.substack.com/

Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.