Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

Decreto de morte

"Quando Mardoqueu soube tudo quanto se havia passado, rasgou as suas vestes, e vestiu-se de saco e de cinza, e saiu pelo meio da cidade, e clamou com grande e amargo clamor." Ester 4.1

Esse livro de Ester é um livro histórico, nos ensina que Deus está no controle de todas as situações. Que Deus cuida de nós constantemente. Nosso papel deve ser buscar viver dentro da vontade do Senhor.

Deus é amor, ele está do lado do seu povo. Interessante que não aparece o nome de Deus no livro de Ester, mas ele estava presente nessa história.

Olhando para a vida de Ester e seu primo Mardoqueu, aprendemos algumas lições. A primeira é o que fazer diante dos problemas, o que fazer no meio de uma pandemia por exemplo, outra reflexão é que quase sempre a dor nos leva a buscar a Deus. Inclusive crentes que só começam orar e buscar ao Senhor quando as coisas não estão nada bem.
Relembrando o contexto dessa história, foi feito um decreto do Rei, organizado e tramado por Hamâ. O decreto era para que matassem todos os judeus. Foi uma conspiração contra o povo. Sabendo disso o povo judeu começou a clamar, lamentar, se humilhar diante dessa notícia. O texto diz que eles começaram a rasgar as vestes, se cobriram com pano de saco e cinza.

Muitas pessoas quando passam por momentos difíceis, não sabe o que fazer ou então acaba fazendo ou falando coisas erradas. Nessa pandemia já vimos várias pessoas desorientadas, até mesmo dentro das igrejas. Os judeus aqui nos dias de Ester ficaram desanimados diante do decreto do Rei para exterminar todos eles. Quem não ficaria preocupado diante de uma situação dessa. O texto disse: "E em todas as províncias aonde a palavra do rei e a sua lei chegava, havia entre os judeus grande luto, com jejum, e choro, e lamentação; e muitos estavam deitados em saco e em cinza." Ester 4:3

O que devemos fazer em dias assim? O que aprendemos com esse povo? Diante da adversidade o crente precisa confiar é buscar a Deus. Temos que destacar a atitude dos judeus é de Mardoqueu, as ameaças eram de morte, eram de destruição de todo povo, e o que eles fizeram? Diante desse problema começaram a clamar, a pedir perdão, foram para oração, colocaram a boca no pó, buscaram auxilio em Deus. Podemos aprender com esse povo o que fazer nesses momentos, estamos numa pandemia, mais que nunca é tempo do povo de Deus orar, tempo de cada um de nós ir para o lugar secreto clamar ao Senhor. Se humilhar, clamar misericórdia. E um tempo de muita oração.

Ninguém está imune das dificuldades, mas não podemos esquecer que Deus cuida do seu povo. Estamos seguros, a dificuldade vem, pandemia aumenta, vem crise financeira, chega o luto, não sabemos o que pode acontecer. Mas temos uma certeza, que Jesus está conosco.

Já vimos Deus mostrando seu amor para com o povo de Israel. Mais uma vez aqui na época de Ester presenciamos o agir de Deus para livrar o seu povo. Quando tudo parecia que não tinha mais jeito, Deus muda a história. Deus sempre está presente, guardando a nossa vida. A mão do Senhor estava direcionando a rainha Ester e o seu povo em todos os momentos.

Uma aflição muito grande espalhava em todas as províncias aonde chegava à palavra do rei e a sua lei. Diante do problema, Mardoqueu, Ester e o povo, coloca sua esperança em Deus. Foi a única e a primeira opção deles.

As circunstâncias diziam que a morte era questão de dias para o povo. Mais através da fé, o sofrimento foi poupado. Eles buscaram auxílio no Todo-Poderoso. Que nesse tempo de pandemia, onde o decreto também e de morte, possamos lembrar do Senhor, e tempo de clamar.
Mineiros - GO
Textos publicados: 5 [ver]
Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.