Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

As incoerências da vida

Na vida existem muitas incoerências, por isto muitas pessoas quando querem alardear os suas supostas qualidades afirmam serem coerentes. Mas muitas vezes isto são apenas bravatas. O homem precisa disto, se especializa nisto, chega a mudar o tom da sua voz: "Eu sou coerente no que falo e no que faço. Não admito incoerência, nem tergiversação, não admito enrolação. Comigo é tudo dentro das normas previstas de acordo com o que o que ficou estabelecido". Geralmente, pessoas assim são as mais incoerentes. Em cima deste fato corriqueiro eu escrevi uns versos os quais registro aqui:

As incoerências da vida
A vida tem as suas nuances muitas vezes estranhas.
Tem as suas manhas, as suas façanhas
e as suas incoerências tamanhas.
O ser humano nasce e passa muito tempo
vivendo e aprendendo.
Estuda, se forma, aprende todo dia
toda sorte de teoria e também de prática.
Mas a vida não é só isto: tem experiência,
tem cadência, influência
e em tudo tem que haver paciência.
Quando a pessoa consegue
um bom conhecimento prático
e pode aproveitar melhor a vida
eis que a idade avançada o convida a descansar.
E assim, o homem morre quando, na verdade,
poderia estar vivendo e aproveitando a vida.
Essa é a incoerência da vida que fica
e ninguém jamais explica.
(08-06-2022)

O ser humano precisa disto. Muitas vezes precisa ser incoerente para se mostrar potente, se possível onipotente, mas na verdade, quanto mais age assim, mais incoerente ele se torna. A vida leva o homem a ser assim. Os descaminhos, a própria vivência, os limites que se tem, os costumes, a vivência em geral, tudo, enfim, acaba ocasionando isto. O homem muitas vezes se imagina eterno, como se isto fosse possível. A Bíblia é enfática, ela registra o seguinte: "Adão viveu muitos anos e depois morreu" e assim sucessivamente. A vida é incoerente, ela impõe ao homem um certo tempo de vida. Eu já tive vinte e poucos anos, sei perfeitamente como era naquele tempo. Eu não sentia sequer canseira, não tinha nem sono, mas mesmo assim não perdia uma noite de sono, ou seja, mesmo sem sono eu me deitava para dormir. Eu não tinha medo. Me lembro que onde a gente morava era bem próximo a um cemitério e meus irmãos mais velhos apostavam que eu não ia passar à noite em frente ao cemitério, mas eu passava e ganhava umas moedas que para mim eram raras. Pra mim não tinha tempo ruim, nem lugar ruim. Se fosse o caso eu até entraria no cemitério. Minha saúde era muito boa, jogava bola descalço e nadava em qualquer lugar, desde que tivesse água. Hoje muitas vezes tenho dificuldade até para escrever, não por causa de problema nas mãos, nos dedos, mas devido a memoria já um tanto quanto cansada. A vida é incoerente: quando a pessoa mais precisa de força e capacidade geral é exatamente o momento em que a pessoa sente falta dessa força. A pessoa trabalha a vida toda e depois que se aposenta para descansar, na verdade não consegue descansar porque não tem condições, afinal a vida é um grande cansaço e tudo nos traz canseira. Para piorar, tem aqueles que se aposentam e tem que continuar trabalhando, pois quando se aposentam automaticamente perdem a metade do seu salário. Principalmente quem se aposentou no serviço público, como é o meu caso. Mas enfim, ainda devemos dar graças a Deus por tudo. Parece que está tudo invertido como diz esses versos acima colocados: "E assim, o homem morre quando, na verdade, poderia estar vivendo e aproveitando a vida. Essa é a incoerência da vida que fica e ninguém jamais explica".

A vida é assim, é assim que Deus fez e quer que seja. Devemos nos amoldar à vida. A própria Bíblia fala sobre isto, especialmente nos livros de Provérbios e Eclesiastes. Mas existem vários tópicos que falam desta aparente incoerência. Essas são as incoerências da vida, das quais Jó tanto falou e lamentou, mas depois ele se entregou a Deus e viveu a sua realidade recebendo de Deus muito mais do que ele tinha antes quando Deus o provou. Vamos nos mirar no exemplo de Jó.
Mogi Guaçu - SP
Textos publicados: 557 [ver]

Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.