Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

As desculpas do preguiçoso

"O preguiçoso inventa desculpas para não trabalhar, dizendo: Não posso sair de casa porque há um leão lá fora. Se eu andar pela cidade, ele me matará". (Provérbios 22.13)

O preguiçoso sempre arruma desculpas para não ir trabalhar. Sua vida é cheia de pretextos e desculpas seja qual for a sua situação. Além de agir assim, ele também tenta colocar outras pessoas em má situação. A tendência das pessoas más é envolver outras pessoas nas suas falcatruas, e com o preguiçoso não é diferente.

Gente inescrupulosa é o que não falta neste mundo, gente que tudo faz, inventa desculpas, se faz de vítima e acaba muitas vezes se safando e escapando de uma punição. Como o preguiçoso consegue sobreviver sem trabalhar? Quando eu era criança e depois adolescente eu via pessoas que andavam de casa em casa pedindo "qualquer coisa" para sobreviver, mas nunca pedia um trabalho, uma ocupação, algo digno para o seu sustento. Uma vez eu estava sozinho em casa e chegou uma turma de ciganos e quando eles perceberam que eu estava sozinho vigiando a casa começaram a exigir tudo que tínhamos em casa. Fui ameaçado e fiquei com medo, felizmente o meu pai e os meus irmãos trabalhavam próximo e foram correndo em casa e literalmente expulsaram aqueles ciganos que saíram amedrontados.

O preguiçoso é capaz de tudo, além de roubar, enganar, tripudiar, pedir dinheiro emprestado e não pagar. Ele inventa desculpas para tudo. A Bíblia, que é o livro dos livros, também fala sobre o preguiçoso. Na linguagem de Salomão o preguiçoso inventa desculpas para não ir trabalhar, ele vê o perigo na rua, na estrada, imagina que será atropelado, que vai ficar cansado, doente e não vai conseguir, mas o trabalho dignifica e honra o ser humano. Jesus disse: "Meu pai trabalha até agora e eu trabalho também". (João 5.16) A missão do Mestre foi árdua, ele percorreu estradas esburacadas, andou pelo mato, percorreu vielas, andou por cidades, vilas, aldeias, atravessou mares, subiu montes e dormiu ao relento exposto à poeira e ao vento para cumprir a sua missão que é "buscar e salvar o que se havia perdido". (Lucas 19.10). Mas hoje os preguiçosos estão por aí em todos os lugares, na roça, na cidade, nas casas, nas igrejas e andando pelas ruas e praças.

No meu tempo, as duas primeiras coisas que uma criança aprendia era trabalhar e estudar, depois brincar e se divertir porque ninguém é de ferro. Hoje os menores não podem mais trabalhar, as leis formaram vagabundos e vemos menores desocupados e infratores. Não faz muito tempo flagrei alguns jogando pedras na minha casa, quando poderiam estar ocupados com algum trabalho. Muitos, já desde a adolescência se envolvem com o crime, se tornam preguiçosos e insolentes porque existe uma lei que diz que "criança não pode trabalhar" e quem não trabalha geralmente dá trabalho. É a cara do mundo, o jeito sem jeito de educar o ser humano privando-o de ser um cidadão de bem desde a sua adolescência. E para tudo tem desculpas: o bêbado bebe e se embriaga porque alguém o iniciou neste vício, o ladrão rouba porque não consegue arranjar serviço e precisa sobreviver, o preguiçoso é assim porque a sociedade não lhe deu uma oportunidade. E o que vemos hoje são pessoas perigosas e suspeitas, algumas indo de casa em casa procurando uma brecha para roubar enquanto a família está trabalhando e cuidando da vida.

Essa mensagem parece dura e fora de contexto, mas se recorrermos a Bíblia vamos ver esse tema sendo exposto de uma forma bem mais dura e direta. O homem trabalha desde o Jardim do Éden e não será agora, em pleno século XXI, que o trabalho deixará de ser importante. "Ó preguiçoso, até quando você vai ficar deitado? Quando você se levantará da sua boa vida?". (Provérbios 6.9)
Mogi Guaçu - SP
Textos publicados: 455 [ver]

Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.