Apoie com um cafezinho
Ol? visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

Aos filhos de pais ausentes

Não sei como é crescer sem um pai. Mesmo assim eu sinto a dor de viver num mundo em que faltam pais. Vejo as marcas dessa ausência ao meu redor...

Vejo o peso sobre tantas mães que precisam assumir sozinhas a responsabilidade de criar os filhos. Às vezes há a figura de um avô ou um tio que estão por perto, mas nem sempre…

Há os órfãos de pais que morreram. Há os órfãos de pais vivos que abandonaram a convivência com os filhos - um tipo de luto talvez mais difícil de suportar. Todos tiveram que enfrentar a ausência paterna em datas comemorativas na escola, em casa, em cada canto da vida…

Faltou o abraço, a proteção, o cuidado, o carinho, a presença...

E há os órfãos de pais que estão perto mas não sabem ser pais de verdade porque, provavelmente, nunca tiveram um pai para lhes ensinar…

Vejo filhos perdidos, magoados, ressentidos, amargos - quando a orfandade é de pais vivos. Eles insistem em dizer que não se importam mais, que podem seguir em frente apesar do abandono, mas em suas palavras é nítido que a ferida ainda está aberta… Em sua identidade ficou gravada a ausência masculina com todas as suas implicações além, é claro, da marca da rejeição. Ah, como isso deve doer!

Não tenho dúvidas sobre os efeitos da falta de um pai no emocional das pessoas. Existe mais gente deprimida, insegura, assustada com a vida, ansiosa, porque faltam homens responsáveis que assumam a paternidade e cuidem dos filhos com todas as implicações de ser um pai de verdade. E, cada vez mais, homens irresponsáveis estão abandonando seus filhos porque não tiveram pais presentes para lhes ensinar a serem responsáveis…

Aos filhos órfãos, especialmente órfãos de pais vivos, saibam que há um Pai que jamais abandona seus filhos. Você pode ser acolhido por Ele e ter nEle suas necessidades supridas. Ele pode, apesar e através das marcas do abandono, criar um homem ou uma mulher capaz de oferecer e receber amor. Você pode ser adotado por esse Pai, por meio da fé em Seu Filho Jesus Cristo. 

"... sois filhos de Deus pela fé em Cristo Jesus" (Gálatas 3.26)

"Aos que o receberam, aos que creram em seu nome, deu-lhes o direito de se tornarem filhos de Deus, os quais não nasceram por descendência natural, nem pela vontade da carne nem pela vontade de algum homem, mas nasceram de Deus." (João 1:12-13)
Taguatinga - DF
Textos publicados: 46 [ver]

Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.