Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Notícias

2016 registra o maior número de assassinatos da história do país

Divulgado nesta segunda-feira (30), o Anuário Brasileiro de Segurança Pública revelou que, em 2016, o Brasil registrou 61.619 mortes violentas – sete pessoas foram assassinadas por hora. A taxa de homicídios para cada 100 mil habitantes ficou em 29,9 no país. É o maior número de homicídios da história, de acordo com os dados divulgados pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

O número de assassinatos cometidos em 2016 no Brasil equivale, em números, às mortes provocadas pela explosão da bomba nuclear lançada em Nagasaki, no Japão, em 1945, durante a Segunda Guerra Mundial.

A maior taxa de mortes violentas por 100 mil habitantes foi registrada em estados do nordeste: Sergipe, 64, seguido de Rio Grande do Norte, com 56,9, e Alagoas, com 55,9.

As capitais com maiores taxas de assassinatos por 100 mil habitantes são Aracaju, com 66,7, Belém, com 64, e Porto Alegre, com 64,1.

Os dados também mostraram que os governos gastaram 2,6% a menos com políticas de segurança pública em 2016: R$ 81 milhões. A maior redução foi observada nos gastos do governo federal: 10,3%.

Com informações do G1. Para ver matéria na íntegra, clique aqui.
Equipe Editorial Web
  • Textos publicados: 1008 [ver]

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Leia mais em Notícias

Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.