Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

Que me Falta ainda? Com certeza todos já fizemos esta pergunta em algum momento

Diante de tantas necessidades, esta é uma pergunta frequente em várias estações da nossa vida.
Quando criança as necessidades são mais primárias, essenciais, de conforto, segurança e alimentação.
E não somos que fazemos tais perguntas, mas nossos pais a partir do momento quando fomos gerados.
Por isto tantas pessoas tem medo em pensar que receberão um filho, como presente Divino.
Mas a vida continua e entramos em outras fases onde respostas para esta pergunta, tomam outros sentidos, outros rumos.
Que me falta ainda?
Esta pergunta será respondida a partir da percepção das necessidades que surgem ao longo do caminho.
Mas, a vida passa, e passa rapidamente e quero usar um exemplo, não tão próximo, foi um diálogo que existiu há cerca de 2015 anos atrás. O registro bíblico nos apresenta dois Jovens com aproximadamente trinta e três anos, desenvolvendo um diálogo entre Eles.

O primeiro jovem, se dirige ao segundo JOVEM, e como havia prosperado ainda com esta pouca idade, não teve nenhuma dificuldade de iniciar o dialogo com um belo elogio, quando disse:
Bom Mestre, como faço para herdar a vida eterna?
As suas perspectivas terrenas pelo olhar de outros diriam: Este moço está com a vida ganha, veja como tem sorte, conquistou tantas coisas, tanto patrimônio em tão pouco tempo.
Isto que eu chamo de sorte, diria algum dos transeuntes, e nem sabemos se ele era um jovem solteiro, mas sua condição o deixaria em muita vantagem em relação a outros homens
com sua idade, porém sem sua condição social e patrimonial. Ele estava à frente de muitos, pela perspectiva social.
O JOVEM RICO que fora abordado não ficou impressionado, pois ELE sabia o que era ser rico, afinal viera do REINO mais completo que já existiu.
Ele responde ao jovem que o abordou: Muito simples entrar no Reino, basta cumprir as Leis, conforme ensinada por Moises.
Desta forma o jovem rico ficou tranquilo, pois ele as cumpria desde garoto.
E ao responder que cumpria todo protocolo da Lei, teve coragem, audácia de fazer uma segunda pergunta chave. O que me falta ainda?
Podemos ser honestos e entender que este jovem foi muito corajoso ou era muito seguro de si.
A coragem em se dirigir ao JOVEM RICO, "CRISTO" e lhe perguntar: O que me falta ainda?
Ao fazer a pergunta chave recebeu uma resposta que abalaria seu emocional.
Todas as vezes que fomos corajosos em perguntar para CRISTO, o que falta, o que é necessário para fazer parte do Seu Reino?
O mais importante do que a pergunta, é aguardar a resposta e seguir a instrução.
Obedecer e seguir a resposta é um ato de FÉ.
O jovem rico, sofreu, pois, Cristo apontou para uma área onde ainda existia uma divindade camuflada. Cristo conhece bem tudo aquilo que nos aprisiona.
Cristo o orientou: para fazer parte do meu Reino, peço a você jovem rico um desapego total.
Desfaça daquilo que você tem como a maior segurança, se misture aos pobres, sinta os, compartilhe, toque os, esteja entre eles, pois esta seria a forma apropriada deste jovem experimentar a vida de pessoas menos desprovidas. E a partir desta tão rica experiencia, o jovem rico estaria habilitado para ser mais um dos discípulos com passaporte para o REINO.
Infelizmente, o jovem rico não passou neste tão duro teste, muito duro para ele.
Ele não percebeu que o JOVEM RICO que o estava instruindo, tinha autoridade e legalidade para lhe dar aquela orientação desafiadora. Afinal Ele desapegou do seu titulo, da sua nobreza para estar entre nós. Isto é maravilhoso.
"Seja a atitude de vocês a mesma de Cristo Jesus,
que, embora sendo Deus, não considerou que o ser igual a Deus era algo a que devia apegar-se; mas esvaziou-se a si mesmo, vindo a ser servo, tornando-se semelhante aos homens".
Filipenses 2:5-7
Se procurarmos com diligencia, no porão do nosso coração sempre há algo para desapegar-se .
E nós, teremos coragem, audácia, de fazer esta pergunta? O que me falta ainda? E, ao fazer a pergunta, receberemos um direcionamento dado por Cristo, por sua palavra, pois ela tem
as respostas para nossas duvidas, pois, a palavra representa a cultura do Reino.
Ao recebermos a resposta teremos duas saídas:
Obedecer, seguir as instruções, nos tornar participante do REINO, ou fugir, triste, cabisbaixo e deprimido.
O JOVEM RICO, CRISTO, ainda está por ai aguardando a nossa pergunta.
Guarulhos - SP
Textos publicados: 53 [ver]
Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.