Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

Barriga de aluguel: sim ou não?

No meu parco entendimento, s.m.j., trata-se de "omissis legis" a não existência de uma lei que autorize ou proíba a chamada "barriga de aluguel", ou seja a cessão feita por uma mulher do seu útero para gestar filho de outra; há uma lei que proíbe a compra ou venda de tecidos, órgãos ou parte do corpo humano e considera tal prática punível criminal e civilmente; esclareça-se para transplantes - só se permite a doação.

Nem por isso deixa de ser prática, "nas barbas" das autoridades, anúncios de ambos os lados em veículos de informações – umas cedem o corpo por valores altíssimos, outras procuram organismos humanos para a realização de um sonho a elas impossível. Seria como anunciar a oferta de serviços de furto, roubo, homicídio, corrupção [esta, aliás, em moda no país], etc.

Soube ontem, 28.02.2018, que um casal estéril foi à Índia, onde a lei permite a chamada "barriga de aluguel": primeiro para produzir os necessários óvulos, sêmens para a "doadora" de suas entranhas no sentido do desenvolvimento do "material" que trouxesse à luz gêmeas, filhas biológicas para o casal; tiveram que se deslocar, novamente, para o referido país para trazerem as "herdeiras" para casa após o nascimento. Tramita, na Índia, um projeto de lei, deste ano de 2018, propondo proibir essa prática.

Pode até ser legal, mas não é moral, não é decente, não é ético gestar filhos de terceiros, principalmente, como transação comercial.

Deus nos fez homem e mulher, determinou a união como se fôssemos uma só carne, e deu-nos a capacidade de reprodução, mas há exceções, há pessoas estéreis [incapazes de gerar filhos] em ambos os sexos – é a vontade soberana de Deus!

Há, na história bíblica, mulheres estéreis que passaram pela vida sem terem suas próprias crias; mas há mulheres inférteis as quais, depois de algum tempo, e como respostas de orações, Deus permitiu que tivessem seus próprios filhos: - Ana, mãe de Samuel – Sarah, aos 90 anos, deu à luz a Isaque – Rebeca que gerou Esaú e Jacó – Raquel que foi progenitora de José e Benjamin.

Deus tinha um plano para essas vidas, tanto as mães quanto os filhos advindos da gravidez de cada uma delas: a história do povo judeu, que ainda tem capítulos a serem realizados.

É sempre de bom alvitre lembrar que Deus prometeu a Abrão [Abraão]: "Abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem" (Gn. 12 3), promessa que se estendeu a seu filho, com Sara (Isaque), a seu neto Jacó, e a toda a descendência deles; também com eles foi feita a aliança ETERNA em relação à terra de Canaã [Israel] hoje, erroneamente, denominada Palestina: "Dei, à tua descendência, esta terra, desde o rio do Egito até ao grande rio Eufrates" (Gn. 15 18).

"Toda a terra de Canaã, onde agora você é estrangeiro, darei como propriedade PERPÉTUA a você e a seus descendentes; e serei o Deus deles" (Gn. 17 8 NVI).

[Deus] "Para sempre se lembra da sua aliança, da palavra que ordenou para mil gerações, da aliança que fez com Abraão, do juramento que fez a Isaque, que confirmou para Jacó como um decreto, e para Israel como uma aliança ETERNA, dizendo: A vocês darei a terra de Canaã, a herança que possuirão" (I Cr. 16 15-18 NVI).

–observe-se que Ele lhes deu essa terra em CARATER PERPÉTUO (vide, também, Gn. 15 5 - 17 7-8 – 17.13 – 17.19 - 22 16-18 - 26 2-4, etc.).

Ouvi de um filósofo famoso, e que admiro muito, também nesta semana, que, do jeito que as coisas estão se dando, antes de 2050 já não será mais necessária uma relação sexual entre um homem e uma mulher para "produzir" seres humanos [humanos??].

Ouso dizer, no meu parco entendimento, que estamos caminhando a passos largos para a negação de Deus, a negação do Criador e de todos os valores que Ele criou; a humanidade já desce os degraus inferiores no degradado porão deste "mundo que jaz no maligno" (I Jo. 5 19).

Estamos, reiterando o que disse no artigo anterior, vivendo os dias que o Senhor Jesus denominou de "PRINCÍPIO DAS DORES" (Mt. 24 8); falta pouco para a apostasia [negação da fé]; arrebatamento dos convertidos a Cristo (Jo. 14 1-3); posterior manifestação do anticristo com uma grande perseguição aos judeus e aos novos convertidos ao Senhor Jesus, após o arrebatamento; então o Senhor Jesus retorna [Maranata] destrói o anticristo e inicia o seu reino milenar sobre todas as nações, a partir de Jerusalém.

"Buscai ao Senhor enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto. Deixe o ímpio o seu caminho, e o homem maligno os seus pensamentos, e se converta ao Senhor, que se compadecerá dele; torne para o nosso Deus, porque grandioso é em perdoar" (Is. 55 6-7).

Pense nisto!
São Paulo - SP
Textos publicados: 507 [ver]
Site: http://www.sefiel.com.br

Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.