Apoie com um cafezinho
Ol? visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Notícias

Série de vídeo gravada no Nordeste conta as principais narrativas bíblicas

Por Phelipe Reis

Mais de trinta cidades nordestinas foram palco das gravações da série Tetelestai, uma produção audiovisual, dividida em onze episódios que conta as principais narrativas bíblicas, do jardim do Éden à ressurreição de Jesus. O lançamento oficial aconteceu em junho de 2019 em todo o Brasil.

As gravações contaram com a participação de mais de mil pessoas, entre atores, figurantes e técnicos – todos voluntários, a maior parte vinda de mais de duzentas igrejas da região. Os elementos cênicos, como figurinos, papiros, chicotes, espadas e capacetes foram feitos e adaptados pelos próprios voluntários.

Tetelestai é uma obra da Luz em Ação, uma produtora que surgiu juntamente com as gravações da série, em Santa Catarina, em 2006. Como muitas das histórias bíblicas acontecerem no Oriente Médio, em 2008 os produtores decidiram se mudar do sul do Brasil para o Nordeste, onde poderiam encontrar cenários similares aos das histórias bíblicas. Os produtores contam que no Nordeste, além de cenários autênticos, encontraram voluntários que se tornaram intérpretes para os personagens.

De acordo com Arlen Isaak, apresentador da série, o objetivo da produtora é que a série de vídeos seja uma ferramenta para auxiliar a igreja brasileira e global na evangelização. A série completa está disponível em português e em inglês no site da produtora. Os vídeos integram um kit com um guia facilitador para estudos, perguntas para reflexão e artigos complementares. É necessário pagar uma taxa para baixar o material.

Uma das novidades da produtora é o lançamento do curta intitulado Sepâh, previsto para o dia 9 de janeiro. Sepâh conta uma história verídica, baseada na vida de um comandante da Guarda Revolucionária Iraniana comprometido com a exterminação das igrejas cristãs clandestinas no Irã, mas que vê a vida de sua família em risco ao descobrir que sua irmã agora é cristã. É possível acompanhar o lançamento no YouTube e no site, às 10h do dia 9.

Confira a entrevista com Arlen Isaak, da Luz em Ação.

Como e quando surgiu o Luz em Ação? E como se deu seu envolvimento com o projeto?

Arlen Isaak – Começou com um projeto de vídeo. Em 2006, eu e minha esposa, Cynthia, mudamos para o Brasil. Em seguida, minha cunhada e o esposo vieram para nos ajudar no projeto, junto com meus sogros. Em 2007, começamos a trabalhar no projeto, mas, como entidade jurídica, a Luz em Ação surgiu em 2009. No início éramos só nós quatro trabalhando juntos. Depois outros amigos vieram e se juntaram a nós, formando a equipe base que hoje integra o projeto Tetelestai. Ninguém da equipe tinha formação específica na área de cinema, mas nossa esperança sempre foi de que o Deus que capacitou seus servos para construírem o tabernáculo e derramou seu Espírito para dar a eles habilidade artística é o mesmo hoje que ainda quer capacitar seus servos na área artística. Aprendemos muita coisa no YouTube e fomos estudando para aprender como fazer.

Eu e minha esposa somos responsáveis pela expansão global projeto Tetelestai. Já temos várias línguas completas dubladas, inclusive no árabe, para ser transmitido no norte da África e no Oriente Médio. Em andamento, temos em ucraniano, russo, indonésio, romeno, sueco e espanhol.

Como surgiu o projeto Tetelestai?

Arlen Isaak – Queríamos transmitir o evangelho, desde Gênesis 3 até a ressurreição. No início, a ideia era que fosse só para crianças, em português, com minha esposa ensinando ao vivo para elas. Quando vimos as primeiras filmagens vimos que estava horrível e que ninguém ia querer assistir, nem nós. Voltamos à estaca zero e começamos a pensar. Aí foram surgindo alguns princípios do projeto. O próprio nome surgiu por volta de 2012. Tínhamos o nome da equipe: Luz em Ação; e criamos o nome da série “Tetelestai”, que vem do grego. Percebemos a eficácia de transmitir o evangelho dessa maneira.

Quanto tempo de produção desde a concepção, gravação e finalização do filme?

Arlen Isaak – Cerca de dez anos. O que ficou na série é uma gravação de 2009. As últimas gravações são de 2015 e 2016. Tivemos que regravar algumas cenas, fazer a produção da trilha sonora com alguns irmãos especialistas na área de áudio. A primeira versão em inglês é de maio de 2018. Foram cerca de dez anos e já está valendo muito a pena. Sabemos que o filme tem tido muitas visualizações, mas nunca saberemos o impacto exato de todo esse trabalho. É um esforço da igreja nordestina. Isso é muito importante destacar. Todos que trabalharam foram voluntários. Mais de mil pessoas. Foi incrível ver a igreja se unindo para impactar o Brasil e os povos não alcançados. Foi uma produção não só da equipe, mas da igreja global. Algo muito lindo.

Como está sendo feita a distribuição do filme?

Arlen Isaak – Temos muitas formas de distribuição. Em emissoras de televisão em países como Romênia e Suécia, e em plataformas digitais. Também está em nosso site. A pessoa precisa se cadastrar. Em seguida, receberá uma senha para pagar uma taxa e adquirir todos os vídeos, além de um guia facilitador para estudos, com perguntas para reflexão, artigos complementares para tirar dúvidas. A série foi feita para ser colocada nas mãos dos cristãos, para que seja usada como uma ferramenta da propagação do evangelho.

O que vocês esperam alcançar com a produção?

Arlen Isaak – Deus tem colocado em nossos corações, por meio dos anos, uma visão global. Queremos equipar a igreja global com uma ferramenta para ajudar na expansão do conhecimento do evangelho. É uma ferramenta que ajuda na simplicidade para explicar o que é o evangelho.

Quais os projetos do Luz em Ação para o futuro?

Arlen Isaak – Vamos continuar com dublagem para expansão do Tetelestai. Também almejamos parcerias para a tradução para línguas minoritárias e indígenas aqui do Brasil. Vamos continuar na criação e produção de outros filmes, longas e curtas-metragens, focando em povos não alcançados, pegando suas histórias e contando através de filmes de curta-metragem. Isso pode abrir um desejo para que essas pessoas conheçam mais o evangelho e seu próprio povo. Até 2040, temos como alvo produzir um curta ou longa, de alta qualidade, em estilo narrativo, para abrir as portas do evangelho entre os sete grandes blocos de pessoas não alcançadas.

Leia mais
» Para que serve o cinema?
» O que todo cristão interessado em arte deveria ler

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Leia mais em Notícias

Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.