Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Opinião

15 dicas para pais e professores de crianças frente à pandemia

Por Márcia Barbutti
 
A pandemia está afetando as crianças intensamente. Se você pudesse, por um dia, se tornar uma criança em meio a tantas mudanças estruturais repentinas, tente imaginar como seriam seus pensamentos, emoções, desejos, planos, frustrações, tédio, solidão, insegurança, luto, medos, irritabilidade, alteração do sono e alimentação, falta de concentração, exposição exagerada às telas, etc. Difícil tarefa, mas esse é o retrato da infância hoje.
 
Aqui estão algumas dicas simples que pais e professores do departamento infantil nas igrejas podem desenvolver com as crianças.
 
EM CASA

De acordo com a revista Residência Pediátrica, Ano 2020 - Volume 10 - Número 3,  é “essencial a observação do modo como a criança se apresenta, expressa seu emocional e se comporta na rotina diária no sentido de que seja possível ofertar cuidados voltados à amenização e à prevenção dos impactos das implicações da pandemia ao desenvolvimento dos infantes e comprometimento do desenvolvimento humano a curto e longo prazo”. 
 
Pensando nisso, veja algumas dicas para realizar em família.
 
Para conhecer e ajudar:

(1) Faça perguntas claras e diretas. Isso é melhor do que apenas dar informações.
Verifique o que a criança já sabe a respeito da Pandemia e das medidas que são tomadas. Ouça atentamente e corrija o que estiver errado ou desproporcional.
Faça perguntas do tipo:
- Como você se sente ao ouvir os adultos conversando sobre o corona vírus? 
- Você se sente preocupado sobre alguma coisa?
 
(2) Peça para a criança desenhar, fazer recorte colagem ou modelar com massinha como se sente. Será ainda mais interessante se todos os membros da família, ou boa parte dela, estiver junto e fizer a mesma atividade. Todos devem explicar suas artes com clareza.
 
(3) Criem o “monstro da preocupação”. Usem diferentes tipos de materiais e criem “monstrinhos” que tem causado medo e insegurança. Uma técnica interessante é colocar um pouco de guache no centro da folha e soprar com canudo do centro para as extremidades. Depois de secar, coloque olhos, boca, etc.  Dê nomes inusitados a esses monstrinhos e conversem sobre eles. Deixe claro que à medida que falamos sobre eles, eles enfraquecem, e que o Senhor Jesus pode acabar com todo e qualquer monstrinho, pois ele também sentiu medo, dificuldades e venceu! Decidam juntos o que farão com os monstrinhos.
 
(4) Uma almofada especial – façam a capa para uma almofada ou uma fronha de cor clara e lisa. Juntos desenhem e escrevam com caneta para tecido algumas coisas que nos lembram o quanto somos amados e protegidos. Coloquem o preenchimento quando estiver seco. A criança pode usar essa almofada quando for dormir.
 
(5) Roda de conversa e leitura. Leia boas biografias de servos de Deus que enfrentaram momentos de extrema dificuldade, mas o Senhor os assistiu.
- Campeões da Fé, CPAD
- Dez meninos que mudaram o mundo / Dez meninas que mudaram o mundo – ambos da Editora Vida
Da Editora Cristã Evangélica:
- A vida de Willian Tyndale - Uma História para Crianças 
- A vida de João Calvino - Uma História para Crianças
- A vida de Martinho Lutero - História para Crianças
 
Para envolver:

(1) Siga uma rotina o quanto for possível. Uma rotina consistente e previsível é uma forte aliada para diminuir o estresse e fazer adaptações quando necessário.
 
(2) Engaje as crianças nas tarefas domésticas. Dê responsabilidades e verifique se estão sendo cumpridas (irmãos podem supervisionar uns aos outros). Exemplo: alimentação e limpeza da sujeira dos pets. Não deixe tudo para os adultos e/ou empregada.
 
(3) Desperte o senso de comunidade. Ajude seu filho a pensar nas pessoas ao seu redor e como ele e sua família podem ajudar. Leve a preocupação dele para além de si mesmo. 
 
NA IGREJA

A Dra. Sarah E. Holmes da Escola de Educação, Liverpool Hope University, Reino Unido, liderou uma pesquisa que tratou sobre o Encerramento da Escola Dominical durante a Covid-19: Como isso afetará o cultivo da fé de nossos filhos? Um dos destaques da sua pesquisa foi sobre a importância dos professores da escola dominical equipar e apoiar as famílias na tarefa de discipular os filhos em seus lares. Os participantes da pesquisa afirmaram repetidamente que é vital que as igrejas estejam cientes das pressões e tensões que as famílias sofrem neste momento difícil.
 
Vou listar algumas ações observadas nos departamentos infantis bem sucedidos, inclusive com aulas remotas:
 
• Utilizar todos os canais da igreja para comunicar enfaticamente o papel dos pais como discipuladores de seus filhos. Orar continuamente pelos pais é crucial para manter o envolvimento.
• Facilitar conversas abertas e honestas entre os professores/liderança da igreja e os pais sobre as expectativas uns dos outros em nutrir a fé da criança durante este tempo.
• Fornecer materiais de qualidade para os pais usarem com os filhos. 
• Adaptar as atividades para as crianças por idade (menores e maiores) e habilidades (os que gostam e os que não gostar de arte, por exemplo).
• Fazer contato com os pais e perguntar como estão se saindo, ouvindo e respondendo de maneira adequada.
• Tentar não adicionar pressões adicionais, como impor atividades complexas obrigatórias. Em vez disso, sugira maneiras pelas quais os pais podem encorajar a fé de seus filhos como parte de vida diária, como orar juntos, permitir que os filhos vejam seus pais lendo a Bíblia, orando e adorando...
 
Eu acrescento que nós professores podemos dar sugestões para tornar o ambiente familiar mais alegre e divertido. Sugira brincadeiras, envie desafios engraçados para as crianças, sugira programações interessantes como tour online em um zoológico ou boas programações. 
 
Leia mais
» Um ano sem igreja, Pedro Dulci
» Palestra O ensino remoto no Departamento infantil (a partir da minutagem 48:50)
É editora assistente da Editora Cultura Cristã, responsável pelos materiais infanto-juvenis.
  • Textos publicados: 20 [ver]

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Leia mais em Opinião

Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.