Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

Notas sobre leitura bíblica*

No meio de uma aula em que se discutia a importância da literatura, a professora impulsionada pelo zelo e amor que tinha pelas artes, exclamou: “O problema é que estamos deixando de ler literatura para nos entupir de teorias!”. É claro que a professora sabia da importância da teoria para a formação de um estudante da Literatura, mas o que ela queria dizer era que não podemos estudar a literatura olhando só para a teoria. Assim, se a vida cristã é regida pelo Livro, não podemos viver essa mesma vida cristã sem nos achegarmos à Bíblia, sem lê-la. Veremos abaixo alguns princípios básicos para uma cuidadosa leitura dos Textos Sagrados.

Primeiro, ler é mais que decifrar letras. Quando pensamos no ato de ler, geralmente dizemos que lê aquele que consegue decifrar os códigos que estão impressos no papel, em nosso caso as letras. Mas isso não é verdade. O ato de ler é a ação de colocar-se diante de um mundo que não é o nosso, para nele descobrir novas e rever velhas coisas; ou como bem nos diz Marie Helena Martins a leitura é “um processo de comunicação abrangente, cuja dinâmica envolve componentes sensoriais, emocionais, intelectuais, filológicos, neurológicos, bem como culturais, econômicos e políticos [...]”. A leitura não é um ato isolado, mas um ato que envolve todo conhecimento do indivíduo. Isso é verdade principalmente em relação aos leitores da Bíblia. Quando nos aproximamos dos textos bíblicos temos que ter em mente que estamos caminhando por um mundo que tem o poder de nos enriquecer; mas para que esse enriquecimento aconteça é preciso não apenas olhar e decifrar as letras no papel, é necessário ouvir a mensagem que os escritores sagrados queriam nos transmitir. É preciso meditar na leitura que se faz para fazer a leitura que é preciso ser feita.

Segundo, ler é um caminho de aprofundamentos. Quando dizemos que a leitura – toda a leitura – é um caminho de aprofundamentos, queremos dizer que ela sempre nos leva a um estado de percepção diferente daquele em que estávamos. No caso específico da leitura bíblica, ela sempre nós leva a um crescimento pessoal, espiritual, comunitário e intelectual. Com crescimento pessoal queremos dizer que o texto bíblico é um como um espelho que nos mostra o que em nós precisa ser aperfeiçoado; quando falamos em crescimento espiritual dizemos que a leitura dos Textos Sagrados é um caminho para sacralidade, em vários sentidos e quando nos referimos ao crescimento comunitário queremos lembrar que a leitura bíblica nos encoraja a vivermos “em união” (cf. Salmos 133), uma vez que não estamos sós no mundo. Intelectualmente ler os escritos inspirados é palmilhar por terras cada vez mais profundas com a certeza de melhorarmos sempre e em todos os sentidos; não por acaso é dito que ao fiel não é permitido afastar-se “do livro desta Lei” (cf. Josué 1).

Terceiro, ler é um exercício que nos lembra limites. Para coroar seus estudos e reflexões sobre a Bíblia Hebraica (o Antigo Testamento), a professora e pesquisadora Eliana Malanga escreveu sua tese de doutoramento que recebeu o título de ‘A Bíblia como Obra Aberta’. Na tese, que posteriormente viraria livro, a professora defende a ideia de que alguns textos do Antigo Testamento podem ser considerados polissêmicos, isto é, textos com muitos significados. Dizer, porém, que o texto bíblico é aberto – que comporta vários significados – não significa dizer que ele aceita todos os significados; pois, como explica a própria autora, “um dos elementos mais significativos que permitem a leitura significativa dos textos bíblicos é sua ligação com a época em que foram produzidos”, seu contexto histórico. É esse contexto histórico um dos elementos que impedem que veja-se no texto o que se quer ver, e não aquilo que está nele escrito. É neste sentido que podemos dizer que a leitura atenta do texto bíblico é um limitador para interpretações fantasiosas ou irresponsáveis.

Precisamos terminar dizendo que no mundo secularizado como o nosso a leitura de um texto com o bíblico é não apenas um desafio, mas uma satisfação. Como muitos sabem, e pode ser facilmente percebido, “o maior desafio da leitura bíblica é que hoje vivemos uma cultura urbana, centrada num processo de individualização. A pessoa luta para se bastar a si mesma e se afastar dos outros, pois eles prejudicam seu projeto pessoal”, como disse Orofino. A satisfação da leitura bíblica só pode ser alcançada se formos além da decifração, da superficialidade e da interpretação descuidada.

*AUTOR: Francikley Vito é professor, escritor e mestrando em Letras pela Universidade Presbiteriana Mackenzie - UPM. Autor do livro "Deus e o mal".

Referências: Maria Helena MARTINS. O que é leitura, 1994, p.31; Eliana MALANGA. A Bíblia como obra aberta, 2005, p.323; Francisco OROFINO. A individualização do sujeito e os desafios da leitura bíblica hoje, 2012. Disponível em < http://www.ihuonline.unisinos.br/index.php?option=com_content&view=article&id=4840&secao=412 > Acesso em 27/03/2014.
São Paulo - SP
Textos publicados: 1 [ver]

Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.