Apoie com um cafezinho
Ol? visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Notícias

Pat Robertson volta atrás

por Sarah Pulliam Bailey

Pat Robertson disse essa semana que seus comentários sobre divórcio e mal de Alzheimer foram mal interpretados.

“Quero dizer que invejo os padres, por que quando alguém vai até eles para se confessar, tudo é mantido em segredo”, disse Robertson, rindo. “Agora, se alguém vem até mim pedir um conselho, minha opinião é logo espalhada mundo afora e é mal compreendida”.

Robertson recapitulou a história: “Basicamente, o que estou dizendo é que o adultério não é uma coisa boa, e você deve endireitar a sua vida, e neste caso o único jeito de fazer isso é colocar a sua situação com sua esposa em ordem”.

Robertson sugeriu, no início deste mês, que seria compreensível alguém se divorciar do cônjuge por que este tem o mal de Alzheimer. Um telespectador perguntou ao pastor como abordar um amigo que estava namorando outra mulher enquanto sua esposa tem Alzheimer. “Sei que parece cruel, mas se ele pretende continuar com isso, ele deveria divorciar-se de sua esposa e começar tudo de novo”, ele disse àquela época.

Na segunda-feira ele disse em seu programa 700 Club que não estava dando “ensinamentos gerais para o mundo”. Robertson disse que foi casado por 57 anos, o que indica o apoio que ele dá à sua esposa, que teve câncer de mama, e o apoio que recebeu dela quando teve câncer de próstata e após passar por uma cirurgia cardíaca.

“É isso que esperamos. Nós nos amamos”, ele disse. “É claro que precisamos estar com nossos cônjuges quando eles estão doentes. Devemos passar com eles pela dor, sim. É o que fazemos por eles e o que esperamos deles”.

[...] “Eu não estava aconselhando o mundo todo, muito menos aconselhando alguém a ser anti-bíblico e deixar seu cônjuge”, disse.

“Por favor, saibam que acredito na Bíblia. Por favor, saibam que eu jamais diria a alguém que deixe de lado seu cônjuge doente. Eu nunca diria isso por que preciso de minha esposa quando fico doente e ela precisa de mim quando fica doente”, disse Robertson. “Eu acredito nas palavras 'na alegria e na tristeza, na saúde e na doença', então, ufa!”.

O pastor terminou focalizando um caso específico. “E lembrem-se”, disse, “as pessoas vêm pedir-me conselhos específicos e eu dou a elas conselhos específicos sobre sua condição, não para o mundo. Não estou ensinando Teologia. Não sou João Calvino pregando as bases da religião cristã”.

Publicado originalmente em Christianity Today Live Blog, copyright © 2011. Usado com permissão da Christianity Today International.


Leia também
Pat Robertson: desrespeito ao evangelho

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Leia mais em Notícias

Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.