Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Por Escrito

A artista plástica Corinne Vonaesch fala sobre o sofrimento dos refugiados

Por Ultimatoonline

Todos os dias, pessoas são forçadas a deixar suas casas, trabalho, família e amigos e a deslocarem-se para outra região, muitas vezes diferente em termos culturais, religiosos e sociais daquela de sua origem. 
 
Segundo a ONU, 37 mil pessoas deslocaram-se fugindo de guerras, conflitos e perseguição, em 2018. 70,8 milhões de pessoas no mundo são deslocadas, dentre essas, 25,9 milhões são refugiadas. 
 
Crianças e jovens com menos de 18 anos representam 52% da população refugiada, eles são os mais afetados por esta realidade e também são os que correm mais riscos ligados a recrutamento militar, trabalho infantil, abuso, negligência, separação familiar, violência e casamento infantil. 
 
A situação de vulnerabilidade, pobreza, ausência de garantia dos direitos e a exposição física e emocional dessas crianças e jovens é constrangedora. 
 
Felizmente, em resposta ao drama do deslocamento e suas consequências, pessoas, igrejas e organizações colocaram à disposição habilidades e recursos para chamar a atenção, denunciar e lutar em favor daqueles que estão em situação mais frágil e precisam de ajuda e proteção. 
 
A artista plástica cristã Corinne Vonaesch é uma dessas pessoas. Corinne nasceu em Genebra, na Suíça, e formou-se em artes e psicologia. Trabalha como professora e dedica o restante do tempo à pintura. Recentemente, ela produziu a série Norte-Sul, que retrata crianças e adultos enfrentando os dramas da vida de quem vive em contextos de conflitos. Mais da metade das pinturas retrata crianças e jovens. 
 
Corinne contou-nos sobre a série "Norte-Sul" e deu permissão para Ultimato reproduzi-las em uma galeria. Veja abaixo. 
 
Como surgiu a ideia da composição da série Norte-Sul?
A série surgiu em resposta à atualidade e a partir do desejo de colocar isso em imagens, em uma lógica de série, a fim de reforçar o efeito da temática.
 
Que mensagem a senhora desejava transmitir através da criação desta série?
Eu quis mostrar o contraste com a vida ocidental, e também a violência da pobreza e dos conflitos, especialmente com as crianças. Além disso, lembrar que o exílio nunca é uma solução confortável.
 
A maioria das imagens retrata crianças. Há um motivo especial para isso?
Sua vulnerabilidade em situações de conflito. Elas são as que melhor podem despertar nossa empatia e nos questionar.
 
Como a arte pode contribuir para minimizar a dor e sofrimento dos refugiados?
Quando se sente desamparado, ela permite ao artista transformar isso em imagem e participar do trabalho de humanização e de consideração das pessoas esquecidas e vulneráveis. 
 
Corinne também é autora das séries "O Evangelho de João em 21 pinturas" e "Os sete dias da criação", baseada em Gênesis. Desde 2001, ela expõe suas obras de arte em várias exposições ao redor do mundo. Sua série "O Evangelho de João em 21 pinturas" foi exibida na Universidade Bíblica da Filadélfia durante todo o ano de 2011. 

 
Tradução da entrevista: Vanessa Oliveira.

Equipe Editorial Web
  • Textos publicados: 1176 [ver]

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Leia mais em Por Escrito

Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.