Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Por Escrito

Como, ainda menina, entendi a verdade do evangelho

Por Durvalina B. Bezerra

Nasci num lar católico. Meu pai foi frade franciscano. Deixou a batina porque percebeu que, mesmo vivendo num contexto religioso de vida abnegada, nada mudou em seu mundo interior. Fui educada em colégio de freiras e tinha o coração muito apegado a Maria, a qual chamava de “Nossa Senhora”. Meu pai se converteu lendo a Bíblia e logo se dispôs a ensinar aos filhos a verdade da Palavra de Deus. Por conhecer as decisões conciliares da igreja, ele fazia o confronto destas com a verdade bíblica, mostrando que a tradição não pode ter o mesmo peso da revelação divina. Passei a entender que o que eu confessava não coadunava com as Escrituras. Em um dia de Natal, ele convidou toda a família para ir à igreja congregacional de Campina Grande, PB, da qual tornou-se membro. Naquela noite, eu atendi ao apelo do pregador, por crer que eu não podia adorar a Deus contrariando a sua Palavra. Eu tinha apenas 11 anos, mas, daquele dia em diante, assumi o compromisso de viver conforme os ensinos do Mestre e de servi-lo durante toda a minha vida.

• Durvalina B. Bezerra serve ao reino de Deus como missionária, professora e diretora do Seminário Teológico Evangélico Betel Brasileiro.

Leia mais em Por Escrito

Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.