Apoie com um cafezinho
Ol? visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Colunas — Ponto Final

Música – provisão de Deus para suas criaturas

Por Rubem Amorese

Tenho estudado sobre louvor, adoração e comunidade. Em meio a pesquisas, conversas e escritos, tenho percebido a música como meio de percepção e expressão de realidades sublimes.

Sabemos que nessa dimensão é difícil a tarefa de exteriorizar, íntima ou coletivamente, o que estamos sentindo. Isso se deve ao fato de estarmos no reino do inefável (que não se pode nomear ou descrever em razão de sua natureza, força, beleza; indizível, indescritível). Somos transportados ao limite da nossa capacidade de representação.

Com isso, tem crescido em mim a impressão de que a música é mais que alimento da alma; provisão de Deus para suas criaturas. Percebo-a como “célula-tronco” da criação. Ela se sobressai entre tantas formas de arte com que Deus dotou suas criaturas. Talvez até por seu potencial harmônico e sinfônico. Explico: diferentemente de uma escultura ou de um óleo sobre tela, a música permite que as pessoas se reúnam e se expressem em coro, em conjuntos instrumentais e em múltiplas combinações, como é o caso da ópera, em sinergia e beleza. E, tendo o bem e o belo como inspiração, buscamos expressar o que há de mais sublime em nosso coração – cantando!

Não bastasse o lugar da música na construção da identidade nacional de um povo (e, de resto, de todos os povos); não bastassem os salmos, a nos ajudar a “modular o coração” para reagir adequadamente à presença de Deus; não bastasse a revelação de que “estrelas” e “filhos de Deus” cantam no céu (Jó 38.7); não bastasse a revelação de que, diante do grande trono, todas as línguas, povos e nações cantarão ao Senhor; e que, de algum modo, entoaremos um cântico de Moisés (Ap 15.3); não bastasse toda essa evidência de que a música é ingrediente, faz parte da fórmula da criação; não bastassem todas essas informações – descubro, a partir de estudos recentes, que ela é capaz de penetrar fundo na alma humana e trazer de volta memórias, emoções e movimentos a pessoas que já se haviam esquecido de tudo, acometidas por demência proveniente da idade ou de doenças neurodegenerativas, como Alzheimer.

Cientistas tiveram a ideia de colocar fones de ouvido em idosos há muito incomunicáveis; e, por esse meio, lhes fizeram ouvir músicas de sua infância e juventude; e os viram despertar da letargia e interagir novamente. “O que aconteceu?”, se perguntaram.

A resposta foi que as músicas – em grande parte indicadas por familiares, como sendo suas favoritas –, haviam chegado lá no fundo, talvez abaixo das camadas da consciência, e resgatado suas memórias, emoções e movimentos, trazendo-os de volta para si mesmos e, em consequência, para seus queridos e cuidadores.1

“O Senhor veio a mim; ele me santificou; então ele colocou esses sons em mim...”,2 diz um homem de mais de 90 anos, que não respondia mais a nenhum estímulo social. Então me lembrei do cântico de Jonas: “Na minha angústia, clamei ao Senhor, e ele me respondeu; do ventre do abismo, gritei, e tu me ouviste a voz” (Jn 2.1-2).

Rubem Amorese é presbítero na Igreja Presbiteriana do Planalto, em Brasília. Foi professor na Faculdade Teológica Batista por vinte anos e consultor legislativo no Senado Federal. É autor de, entre outros, Fábrica de Missionários e Ponto Final. Acompanhe seu blog pessoal.

Notas
1. Alive Inside. https://youtu.be/I7GF7_xyeH8
2. https://youtu.be/fyZQf0p73QM


Leia mais:
» Envelhecimento e Alzheimer

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.