Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

Três modelos equivocados de igreja e missão. Você já viu algum deles por aí?

Introdução
Em minha experiência pastoral tenho observado muitos modelos de ministério pastoral, e muitas formas de ser e fazer Igreja. Nem sempre as estratégias eclesiásticas empregadas, e os valores ministeriais correspondem ao modelo bíblico, derivado do evangelho de Cristo.
Nesta tipologia, sem citar nomes, indicar placas, ou mencionar casos específicos, gostaria de apresentar, de modo geral, o que considero modelos equivocados de ministério, presentes em nosso contexto evangélico brasileiro.
Esta breve descrição, talvez possa auxiliá-lo na identificação e rejeição destes modelos prejudiciais à missão, e no exercício útil e necessário da autocrítica e correção de práticas. Olhar no espelho, às vezes, faz muito bem.

Modelo 1- Igreja mercado. Neste modelo, a igreja é vista como um mercado em expansão (franquia) os membros são vistos como consumidores (são monetarizados) e as benesses espirituais são vistas como produtos à venda. A teologia de fundo é a teologia da prosperidade. E a abordagem é a da superficialidade na relação com Deus e com o próximo. Nota-se também a agressividade na expansão do "negócio". Seu lema é "Tudo que dá certo é certo!" Critica a Igreja Granja por falta de visão e a Igreja Ativista por sua ação romântica e pouco efetiva.

Modelo 2- Igreja granja. Neste modelo a igreja é vista como uma granja, os pastores como os granjeiros, o paradigma é o da manutenção para subsistência. O cuidado visa à permanência da granja. O foco está nas visitas regulares e manutenção das atividades rotineiras e singelas. Os membros são vistos como galinhas (fragilizados e imobilizados). E o sustento visa à subsistência rotineira e pacata do granjeiro. O mundo externo passa despercebido, sendo que profundas realidades espirituais dentro e fora das igrejas nunca serão experimentadas. Seu lema é "Mudar para quê? Está muito bom como está!" Neste paradigma critica-se a Igreja Mercado e a Igreja Ativista.

Modelo 3- Igreja ativista. Neste modelo, a igreja é vista como uma organização para a mobilização, impacto e mudança externa. Esta igreja está alinhada com as bandeiras da sociedade, e compromissada com o mundo. Seus membros (os ativistas) aprenderam estratégias de mobilização, protesto, pressão, uso de mídias e redes sociais, eles pensam localmente e agem globalmente etc... Mas perderam a dimensão pastoral do cuidado dentro, e a perspectiva da missão lá fora! Empenham todas as suas energias em salvar este mundo, e perderam a mensagem acerca de outro mundo, embrenharam-se tanto nos caminhos da sociedade que perderam o seu passaporte para o céu. Criticam a Igreja Mercado por sua ganância, e a Igreja Granja por sua visão limitada.

Conclusão
Estes três modelos infelizmente são mais comuns do que gostaríamos, e nascem da polarização e ênfase desproporcional de aspectos da missão em detrimento da proposta abrangente do evangelho. Sem dúvida, precisamos exercer o cuidado pastoral, precisamos desenvolver uma ação influenciadora e eficiente, e devemos sim no que depender de nós , buscarmos e estimularmos o crescimento em todas as suas dimensões , mas o elemento articulador de todas estas ações deve ser o evangelho de Cristo, o poder de Deus, para salvação de todo aquele que crê.
O desafio, portanto, é o de desenvolvermos uma ação pastoral que seja comprometida com uma visão abrangente do ser humano e expresse genuinamente o evangelho. At.2:42-47/1Ts./Ef.4/Tt.2:11-Tg.

Perguntas para reflexão: 
1- Você concorda com esta tipologia? Na sua opinião ela corresponde à realidade?
2- Se você fosse considerar a sua própria visão ministerial, com qual destes modelos você se identificaria mais? Explique a razão.
3- Leia as passagens bíblicas mencionadas na conclusão deste trabalho e procure desenvolver em poucas linhas, as características que você considera importantes para um modelo genuinamente cristão.
4- Como o ministério local poderia ser mais próximo da proposta missional?
Lucas Do Rio Verde - MT
Textos publicados: 29 [ver]
Site: http://verticais.blogspot.com

Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.