Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

Sentido sem sentido

Nos parâmetros do mundo, no fundamento infundado, na compreensão do incompreensível, na aceitação do inaceitável, e defesa do indefensável são defendidas teses, doutrinas, ideologias, partidos, religiões etc., não com base na verdade, porém, com assentimento sem sentido.

Nesta era de intimidação e medo, muitas coisas são aceitas e defendidas com base no que sente o coração; sensualismo! A racionalidade avessa, institucional e legalizada causa impressão da existência do inexistente, zumbifica a inteligência, padroniza a alienação; uma espécie de caverna platônica artificiosa. Eis a condição do "gado" bípede; assentir o insensível.

O perplexo contexto, traz à luz o "Admirável Mundo Novo" de Aldous Huxley, que descreve a sociedade regida por manipulação, condicionamento biológico e psicológico, no qual, a "ordem" é mantida sob lavagem cerebral, relegando consciência, e direito natural, à insignificância.

Pois, no auge da evolução tecnológica, anarquismo cientificado, maldade sublimada, patologia aceita como saudável, crueldade refinada, tirania camuflada de profilaxia, anomia socializada, e outras sandices consideradas como "eugenia", na Era caco-gênica - não há parâmetro para certo e errado a não ser, o necro sistema.

Destoar dessa sabedoria, artificiosa equivale a ser "teórico da conspiração", ou - cometer o crime de pensar, por si! A maldade cientificada, se reserva o "direito" de desqualificar a verdade, e relegar à categoria de "teoria" insana. Este poluto cientismo pressupõe a origem humana, como procedente de seres extraterrestres, ameba, de uma explosão etc., sem nada provar; Isso, é credulidade imposta!

Ousando tomar o parâmetro da "falta" de parâmetro, a lógica ilógica, a Sabedoria tida como insipiente, o "teórico da conspiração" escudado no direito natural, liberdade de expressão e crença, rejeita a religião disfarçada de ciência, que molda o humano, à condição deplorável de gado ogro, confinado na pictórica invernada.

A palavra de Deus denuncia a realidade da conspiração: "Os reis da terra se levantam, e os governos {conspiram} juntamente contra o Senhor e contra o seu Ungido, dizendo: Rompamos seus laços e sacudamos suas algemas" - Isso implica o banimento de Deus, e sua palavra, mediante decretos - "Ri-se Aquele que habita nos céus; O Senhor zombará deles. Na sua ira, a seu tempo falará, e no seu furor os confundirá", Sl 2;2-5.

Ademais, esta Era que legaliza sandices comporta instituições doentes, cuidar da saúde. A mídia, mestra em fraudes ousa checar fake news, e declarar o que é falso ou verdadeiro. A justiça é regida pela injustiça, e a verdade depende de o aval da mentira, e assim sucessivamente.

Parece que um percentual do que é tido como ciência sofre de mitomania, conhecida como mentira patológica, ou pseudologia; a afeição incontrolável pela falsidade. Mitomania é definida como mentira "compulsória". Porém, a "compulsão" não é congênita, mas imposta, além dos que mentem por ignorância ou ingenuidade.

Tal adjetivo associado ao hábito de mentir, passa ideia de um "monstro" que força à mentira, mediante tortura. São conceitos desta categoria que desafiam a autenticidade e sanidade da dita, "ciência", que advoga tamanha asneira. A mentira é tão diabólica, que não reconhece seu pai; o velho capiroto.

Mentira "compulsória" é de uma desfaçatez inominável, afinal ninguém mente por compulsão inata, mas por deturpação de caráter. Porém, os doutos classificam como "patologia", ou como algo compulsivo. Bem disse o Raul: "Quando Freud explica, é o diabo que dá o toque".

Dá impressão que a "ciência" desta Era sofre amnésia, Alzheimer ou algum tipo de patologia, que a fez esquecer a própria máxima científica, que apregoa: "Nada pode ser considerado como ciência, a não ser que possa ser comprovado na experiência".

Por outro lado, muitas são as teorias ditas "científicas" que até hoje nada provaram: Exemplo? A existência de alienígenas, a origem primata do homem, a teoria da Evolução, a teoria dos Dias Era, a teoria do Big Bang e outras; nada comprovado.

São "teóricos" da mentira institucionalizada rotulada de ciência, que escolariza alienando, que transforma a mente coletiva num depósito de munição, um bolsão de resistência à Verdade. São defensores da teoria da inviolabilidade humana, dos direitos humanos, da igualdade, liberdade e fraternidade, e outras mentiras; tudo teórico, motes panegíricos, e oratória demagógica; para almas dementes!

Esses, classificam como "teoria da conspiração", a visão que não se alinha com a fraude sistêmica, que é conspiração personificada; esta é a forma predileta e hedionda do tirano Procrustes moldar a "igualdade" em sua cama de ferro, na molesta "hospedaria" da Velha Ática, hoje otimizada!

O trágico é que em breve, a casa vai cair! Entretanto, a prole embrutecida canta em tom de ironia: "Mas se a casa cair, deixa que caia; Hoje eu vou amanhecer na gandaia!", Porém, o acordar será no Armagedom, já com passaporte garantido para o Hades.
Caxias Do Sul - RS
Textos publicados: 50 [ver]
Site: http://luminar7.blogspot.com
Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.