Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

Ehganópolis: a cidade do Cristianismo atual

Enganópolis, a cidade do engano, está situada em lugar sombrio e isolada. Seus habitantes são pessoas obtusas e se dividem em TRIBOS, cujos líderes são ditadores radicais. Não há liberdade de pensamento e os habitantes são obrigados a seguir fielmente a doutrina tradicional de sua tribo.

A fim de exercer um domínio amplo, estes líderes dividiram as tribos em dois grupos.
Os grupos "Lua Cheia" e "Lua Nova" formam a TRIBO DA LUA, enquanto os grupos "Verde e Vermelho" compõe a TRIBO DAS CORES.

Certo dia um homem chamado PRÁTIKO ousou questionar a organização de Enganópolis, e por esta razão lhe furaram os olhos isolando-o em um casebre fora dos limites da cidade. Seu único contato com o mundo era através de Kárido, o escolhido para ser seu tratador, uma espécie de carcereiro. Devido Kárido sofrer de uma surdez degenerativa, com o decorrer do tempo passou a depender do auxílio de seus dois filhos adolescentes: NOVAKO E REVOLTO.

Calmamente, PRÁTIKO conseguiu guiar os dois jovens ao entendimento de que havia outros caminhos daqueles proclamado pelas TRIBOS de Enganópolis, os direcionando a pesquisar e observar as cores durante o dia, e a lua durante a noite pelo período de um mês. REVOLTO se encarregou da "lua", e NOVAKO das cores.

Após trinta dias, os jovens apresentaram seus relatórios ao mestre PRÁTIKO.
NOVAKO explicou haver descoberto a existência de uma infinidade de cores, e muitas destas, não recebiam influencia do verde e do vermelho. Aliás, no caso das tintas, o verde é uma cor secundária obtida pela junção das cores amarela e azul. Se o assunto for a cor da luz ele é cor primária. O mais interessante é que apesar da presença da cor em tudo a nossa volta seja indiscutível, não se pode provar sua existência, e vários são animais a não distinguirem as cores, [o cão é um exemplo], enquanto isto, as abelhas vêem cores não vistas pelos homens. Só uma certeza a respeito das cores: “nossos olhos só a vêem quando são atingidos pela luz”.

REVOLTO relatou haver tomado conhecimento de que a lua não emite luz própria, e seu brilho acontece quando ela reflete a luz solar. Portanto, a razão de haver quatro fases lunares, se deve a alteração na quantidade de luz solar refletida pela lua em direção a terra, ou seja, a lua não muda de forma a cada sete dias, mas a distinguimos desta forma, porque quando ela descreve a órbita da terra, vemos partes diferentes de sua superfície iluminadas pelo sol.

Após ouvir o relato dos jovens, PRÁTIKO lhes deu a última incumbência:
"VÃO! NÃO SE IMPORTEM COM OBSTÁCULOS OU AFLIÇÕES, APENAS, A PLENO PULMÕES PROCLAME ESTA VERDADE A TODAS AS PESSOAS."

REVOLTO E NOVAKO obedeceram ao mestre e mesmo em dificuldades fizeram a verdade ser ouvida por todos os habitantes daquela terra, até chegar o dia em que o nome de ENGANÓPOLIS foi mudado para CERTEZÓPOLIS!

Esta estória é apenas uma ficção, mas se observarmos atentamente a situação da igreja cristã atual, não será difícil constatar que a multiplicidade denominacional e doutrinal existente fazem dela a verdadeira ENGANÓPOLIS do século XXI. O pensamento e práticas dominantes são ditatoriais, e motivados apenas por interesses pessoais e grupais, sem haver qualquer vínculo com o Reino de Deus.

Há uma abundância de tribos das "cores e da lua", e o rufar de seus tambores abafam a voz dos PRÁTIKOS. Se por um acaso a voz de alguém superar o som emitido pelos tambores, o emitente simplesmente é classificado como herege, e condenado a fazer parte do abominável grupo dos "desigrejados", pois as alvas e santas ovelhas, não podem se aproximar dos bodes sujos e rebeldes.

Mas há uma boa notícia: "Deus sempre reserva para si, aqueles que não dobram os joelhos perante Baal". Portanto, nos é permitido crer e ter a certeza de que existe uma multidão de PRÁTIKOS espalhados pela terra no intuito de gerar NOVAKOS E REVOLTOS.

Esta certeza nos possibilita a cada dia elevar mais a voz e, com NOVAKO ensinar que as cores do cristianismo não se restringem somente aquelas apresentadas pelas instituições religiosas, e com REVOLTO anunciar que diferentemente da lua, o Evangelho não tem faces e nem fases, porque simplesmente ele é a luz que a tudo ilumina. Como autênticos NOVAKOS e REVOLTOS possamos proclamar a pleno pulmões que a verdadeira Igreja é a assembléia de pessoas que professam a Jesus Cristo como Senhor Salvador, e como assembléia deve estar inserida em todos os lugares, com a finalidade de anunciar e dar testemunho do Reino de Deus a todo momento. Proclamar que a verdadeira Igreja é a reunião, em assembléia daqueles a quem Jesus Cristo deu o poder de serem feitos FILHOS DE DEUS, e não apenas um lugar que contém uma placa denominacional, onde as pessoas se reúnem para executarem ritos religiosos.
Goiania - GO
Textos publicados: 25 [ver]
Site: http://cristaodebereia.blogspot.com
Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.