Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

As seis estações de uma igreja viva - parte 2

<< parte 1

Dando continuidade a nossa minissérie dividida em três partes das seis estações, segue abaixo a segunda arte deste fascinante artigo para nossa edificação no Senhor.

...se não forem amparados e compreendidos dentro de sua humanidade e seus dilemas existenciais.
Dito isto, vamos então às seis estações pelas quais todos nós como Cristãos e igreja viva de Cristo, estamos sujeitos a passar, independente da sua "patente" na obra de Cristo.

1° Estação: A Primavera
A primavera na vida da igreja, como um corpo vivo, é a estação do crescimento, do renascimento, o tempo de aumentar a prole e dar fruto, é por isso que em Israel, no tempo da primavera, era o tempo em que se produzia mais trigo e cevada. É nesse tempo que os novos convertidos são trazidos à igreja, é quando a igreja sai das quatro paredes e se torna a maior evangelista que o mundo já viu. É o tempo da estação do testemunho aos de fora, é quando se mostra o evangelho de forma concreta, sendo um amigo fiel e genuínos até mesmo de incrédulos, se importando com os pobres, defendendo interesses dos oprimidos, confortando os aflitos, envolvendo-se em questões sociais, é a estação em que você impressiona mais pelo o que faz, do que pelo o que diz. Era isso que Jesus fazia!
Entender a natureza sazonal da igreja viva, é reconhecer que há estação para o evangelismo, que é quando se testemunha as obras de Deus que vivenciamos no nosso dia a dia aos de fora, e que há também estação para edificação espiritual, que é quando se testemunha aos de dentro. Saber disso, inclusive, nos poupa de debates infrutíferos e de preocupação excessiva dentro da própria igreja de saber se no momento a igreja deve evangelizar ou se edificar.

2° Estação: O Verão
O verão é a estação da edificação espiritual, quando se testemunha aos de dentro, edificando um ao outro com suas experiências pessoais com Deus, é o sol da justiça energizando a igreja. Nesta estação a igreja está funcionando a pleno vapor, o amor do Senhor é experimentado pelos crentes de maneira profunda com compartilhamento das experiências, é quando os membros amadurecem se apaixonando cada vez mais por Cristo.

3° Estação: O Outono
O outono é a estação da oração, é quando cada membro do corpo deve manter uma vida regular e constante de oração, é nesta estação que devem ser feitas as campanhas de oração, oração comunitária nas casas dos irmãos, oração com toda igreja por assuntos específicos. Nunca é bom manter a igreja em constante reuniões de oração, semanas, meses e anos, porque com o tempo se perde a objetividade, e a rotina diária não passará de superficialidades. Daí a importância de uma igreja viva com instintos espirituais para perceber a aproximação de um inverno, porque assim, sempre saberão quando começar o período de oração para se preparar para os momentos difíceis da igreja.

4° Estação: O Inverno
Essa é a estação da tristeza da igreja, e eu não tenho dúvida que neste período de pandemia da Covid19 no mundo inteiro, que estamos no período do inverno, também temos que chorar nossos mortos, Jesus chorou. Uma igreja viva e orgânica não consegue viver o tempo todo nas nuvens em ritmo de vitória, festas e danças de exaltação. Nas guerras também há mortos e feridos dos dois lados, há momentos em que o exército tem que retroceder, não para fugir, mas para reestruturar seu contingente e melhorar as estratégias de ação.

E não adianta dizer que desânimo e tristeza não é coisa de cristão, porque é sim, e já sabemos disso. Também não vale dizer que Deus só dá o frio conforme o cobertor, porque Paulo disse que não queria que os irmãos ignorassem seu sofrimento na Ásia, que foi maior do que ele podia suportar, que ele perdeu até a esperança da própria vida (2Co 1.8). Devemos nos alegrar com este episódio de Paulo, pois se Paulo, o grande apóstolo, perdeu a esperança da vida, como é que nós queremos que o nosso irmãozinho de banco esteja sempre feliz diante das dores? Somos gente, pessoas que sofrem. O cristão, na verdade, necessita de um lugar seguro onde possa expressar sua dor, e nada melhor do que fazer isso no templo, junto de seus irmãos que podem fortalecê-lo na fé. O inverno é difícil, mas é ele que amadurece a igreja, com o tempo, finalmente ele passa e o sol volta a brilhar.

5° Estação: A Estiagem
Tudo vai bem, o inverno passou, as coisas voltaram ao seu lugar, a igreja está caminhando, há curas e libertações... De repente, as canções que outrora tocavam seu coração e levavam você às lágrimas, não levam mais, as reuniões da igreja são tediosas e sem vida, as pessoas se sentem fazendo as coisas simplesmente por fazer, bate um desânimo, há falta de alegria, falta de entusiasmo e de fervor. O que será que aconteceu? Você entrou em uma estiagem. Na estiagem, a garganta da igreja fica seca e seus olhos repletos de areia, é a estação da aridez espiritual...

Segue no último episodio >>
Manaus - AM
Textos publicados: 22 [ver]
Site: http://registrocientifico.blogspot.com/
Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.