Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

A outra Páscoa

Em pleno frenesi dos folguedos ditos pascais é oportuno observar que há discrepância e distorções em sua simbologia, de maneira que o nome do Senhor Jesus Cristo é associado ao paganismo. Segundo estudiosos, na Páscoa pagã era comum a prática de pintar ovos cozidos decorando-os com desenhos e formas abstratas; em grande parte dos países ainda é costume comum, embora em outros tenham sido substituídos por ovos de chocolate.

No entanto, o costume não tem conotação bíblica, visto que a prática está ligada a antigos rituais pagãos. Na primavera, lebres e ovos pintados com runas que simbolizavam fertilidade e renovação associados a deusa Gefjun; uma versão Nórdica do culto lunar que tem como deusas principais, Prosérpina e Hécate na antiga religião romana, as quais, na mitologia grega equivalem a Juno (daí, festas juninas) e Diana que, agora escondem-se sob imagem de Maria.
Este é o grande "Ovo" símbolo da dita "mãe de deus" e "Rainha do Céu" da qual falou o profeta dizendo: "Os filhos apanham a lenha, os pais acendem fogo, e as mulheres preparam massa, para fazerem bolos à rainha dos céus, e oferecem libações a outros deuses, para me provocarem à ira". (Jeremias 7.18) Esta é a única conotação bíblica que tem a Páscoa mundana, com seus coelhos e ovos: provocar a ira de Deus.

Alguns indícios dos mitos mais antigos dos estonianos fazem menção à criação do mundo dizendo – "um pássaro botou três ovos, dos quais nasceram filhotes – um tornou-se o sol, outro a lua e o outro a terra". E os ovos primordiais não param por aí. O Padre Georges Henri Édouard Lemaître defendeu a hipótese que o universo estava comprimido em uma partícula atômica denominada "átomo primordial" ou "ovo cósmico". Mesmo que isto tudo pareça estranho e herege, não faz a menor diferença, uma vez que a "Páscoa" que hoje é celebrada tem a mesma conotação e ninguém se importa. É mais um pálido e patético culto pagão, ao qual induzem crianças inocentes.

A lebre era símbolo da deusa Eostre. Suas sacerdotisas previam o futuro observando as entranhas deste animal sacrificado. A versão "coelhinho da páscoa, que trazes pra mim?" é comercialmente mais interessante do que "Lebre de Eostre, o que suas entranhas trazem de sorte para mim?", que é a forma original desta rima. Diz a crença popular que "a lebre de Eostre (deusa lunar) pode ser vista na Lua cheia", portanto, era associada à Lua e às deusas da fertilidade. Seus cultos pagãos foram absorvidos pelo falso cristianismo, dando início a "Páscoa" comemorada na maior parte do mundo contemporâneo, na qual, o Coelho substitui a lebre, pois, pertencem a mesma família.

A verdadeira Páscoa tem origem hebraica e comemora o êxodo dos israelitas do Egito, da escravidão para a liberdade. Um ritual de passagem e o verdadeiro cristão comora a "passagem" de Cristo, da morte para a vida. Ou seja; a Ressurreição. Destarte, os verdadeiros, símbolos pascais foram ordenados por Deus a Moisés no capítulo doze do livro de Êxodo. São eles: Um cordeiro de um ano sem mácula, pães Ázimos e ervas amargosas. Afinal, João o apóstolo disse: "Eis o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo". (João 1.36)

Portanto, não se trata de "coelho ou lebre" de Deus e sim do Cordeiro! Diz a história que o "ovo de Colombo" ficou em pé sobre a mesa, porque ele quebrou levemente a casca de uma extremidade e o da páscoa talvez por que transtornaram a verdade bíblica.
Caxias Do Sul - RS
Textos publicados: 5 [ver]
Site: http://luminar7.blogspot.com
Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.