Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Capa

Salomão teria sido restaurado?

Não podemos esquecer o tamanho da humildade de Salomão ao começar o seu reinado. Ele pediu a sabedoria lá de cima para governar com justiça o povo de Israel, sob a alegação de que era muito jovem e de que não sabia como governar (1Rs 3.4-15). Outra coisa notável é que ele dirigiu pessoalmente a construção do templo de Jerusalém com bom gosto e muito zelo do princípio ao fim (1Rs 6.38). Além disso, não há outra oração tão completa e tão bonita em toda a Bíblia quanto aquela que ele faz no dia da inauguração do mencionado templo. Ao mesmo tempo, o comportamento de Salomão em sua velhice é um absurdo. Ele dobra-se diante de suas mulheres estrangeiras e enche Jerusalém de templos pagãos. A única nação monoteísta do mundo torna-se politeísta. Adora-se o Senhor no templo de Jerusalém e adoram-se outras divindades nos outros lugares de adoração consagrados a deuses e deusas. É inacreditável, mas o próprio “Salomão virou devoto de Astarote, a deusa dos sidônios, e de Moloque, o abominável deus dos amonitas”! (1Rs 11.5).

Depois desse gravíssimo pecado, teria Salomão caído em si, chorado a sua loucura e se restaurado diante de Deus e do povo? Os livros históricos não mencionam aquele que seria o último capítulo de sua biografia. Mas é possível que isso tenha acontecido e esteja subentendido em seus escritos. Se todo o conteúdo de Provérbios e de Eclesiastes fosse de sua autoria, a certeza seria muito maior. É certo que vários dos seus 3 mil provérbios e pelo menos uma de suas mil canções (1Rs 4.32) fazem parte do cânone das Escrituras do Antigo Testamento. Em três passagens, registra-se que o que vai ser lido em seguida são “provérbios de Salomão, filho de Davi, e rei de Israel” (Pv 1.1; 10.1; 25.1). Os autores da coletânea de Provérbios são todos muito tementes a Deus e pregam o valor prático do temor do Senhor. Entre eles estaria não o Salomão adorador de deuses pagãos, mas o Salomão anterior ou posterior a esse pecado.

No conjunto de provérbios ditos como “provérbios de Salomão”, alguns são muito significativos e podem retratar a experiência de restauração dele.

O primeiro versículo pode indicar a segurança dele antes da apostasia: “No temor do Senhor, o homem encontra um forte apoio e também segurança para a sua família” (14.26).

O segundo pode indicar a gravidade do seu abandono de Deus: “A pessoa que se desvia dos caminhos do Senhor o está desprezando” (14.2).

O terceiro pode indicar a consequência desse abandono: “Quem abandona o caminho do bem será severamente castigado e quem odeia ser corrigido morrerá” (15.10).

O quarto pode indicar a necessidade dele de aceitar a correção: “Quem rejeita a correção acabará pobre e na desgraça, mas quem aceita a repreensão é respeitado” (13.18).

O quinto pode indicar o caminho que Salomão tinha de percorrer para ser restaurado: “Quem tenta esconder os seus pecados não terá sucesso em vida, mas Deus tem muita misericórdia de quem confessa os seus pecados e os abandona” (28.13).

No décimo primeiro ano de seu reinado, na cerimônia de inauguração do templo (1Rs 6.38) e na presença de todo o povo, o rei Salomão levanta as mãos para o céu e clama antecipadamente o perdão de Deus “para ele” e para o povo, caso um ou outro viesse a cometer algum pecado em situações futuras. Os verbos “ouvir” e “perdoar” aparecem várias vezes. Numa de suas orações, o jovem rei suplica humilde e humanamente: “Quando eles [o povo] pecarem contra ti -- e não há ninguém que não peque [inclusive o rei] -- e na tua ira deixares que os inimigos deles os derrotem e os levem prisioneiros para alguma terra inimiga, longe ou perto daqui, ouve as orações do teu povo. Se ali, naquela terra, eles se arrependerem e orarem a ti, confessando que foram pecadores e maus, escuta as suas orações, ó Senhor” (1Rs 8.46-47).

É muito difícil acreditar que Salomão tenha morrido no período em que estava pecando gravemente contra o seu Deus. É possível que ele tenha se arrependido e se confessado pecador e mau, e Deus tenha escutado a sua oração, perdoado o seu pecado e o restaurado! Isso parece estar subentendido na sua famosa oração, em Provérbios e em Eclesiastes, parcialmente escritos por ele.

Leia mais
SALOMÃO, O INCRÍVEL
O mais extravagante de todos os personagens das Escrituras Sagradas

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.