Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Capa

“Tudo o que existe”

Os escritores sagrados fazem questão de dizer que Deus criou não apenas os céus e a terra, mas também “tudo o que neles existe.” Essa nota de acréscimo aparece nos Salmos, em Isaías, em Atos e na Segunda Carta de Pedro. O salmo atribuído a Etã declara ao Senhor: “O céu é teu, e a terra é tua; tu criaste o mundo e “tudo o que nele existe””(Sl 89.11). O profeta bate na mesma tecla: “O senhor criou os céus e as estrelas; formou a terra e “tudo o que nela existe”” (Is 42.5). Paulo, em seu discurso aos filósofos epicureus e estoicos no areópago de Atenas, repete: “Deus fez o mundo e “tudo o que nele existe”” (At 17.24). E Pedro, ao anunciar o fim da presente era, não se esquece de insistir: “A terra e “tudo o que existe nela” vão sumir” (2Pe 3.10); “Naquele dia os céus serão destruídos com fogo, e “tudo o que há no Universo” ficará derretido” (v. 12).
 
É impossível fazer um inventário de tudo o que Deus criou. Não há telescópio capaz de captar todas as galáxias -- nem as mais próximas, nem as mais distantes -- que Deus criou. Essa impossibilidade já havia sido mencionada por Deus a Abraão: “Olhe para o céu e conte as estrelas se puder” (Gn 15.5). Também não há microscópio capaz de captar todos os micro-organismos, os microcristais, a microfauna, a microflora e muitos outros “micros”. Deus desafiou Abraão ainda a contar os grãos de pó que cobrem a terra (Gn 13.16) e os grãos de areia que cobrem as praias do mar (Gn 32.12). Não se podem contar as estrelas porque elas estão distantes demais nem o pó da terra porque suas partículas são pequenas demais.
 
Apesar de toda a tecnologia e de todas as descobertas, nem o planeta no qual vivemos é totalmente conhecido. Talvez haja alguma ilha, rio, lago, praia, montanha, queda d’água, caverna que não conheçamos. Certamente há espécies de borboletas, pássaros, peixes, monstros marinhos, mamíferos e répteis totalmente desconhecidos. O mesmo se pode afirmar com referência a orquídeas, parasitas, flores, gramíneas, árvores silvestres e árvores frutíferas. O subsolo ainda não mostrou toda a sua riqueza e beleza. Ainda não sabemos que deste ou daquele mineral, que desta ou daquela planta podemos extrair novas fontes de energia e de alimentação. É possível que haja acima da abóbada celeste muita surpresa, muita glória, muitos mundos habitados ou não. (Veja Não conhecemos 90% do que compõe o Universo).
 
Qualquer coisa nova que Deus venha a nos mostrar ou que venhamos a encontrar -- tudo pertence a ele e é criação dele, pois foi exatamente ele quem “criou tudo, no céu e na terra, tanto o que se vê como o que não se vê” (Cl 1.16).

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.