Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Seções — Abertura

Pavor da escuridão

Vai ser horrível! No dia da escuridão escatológica, Deus mesmo vai...

Cobrir o céu
Apagar as estrelas
Esconder o sol atrás das nuvens
Retirar o brilho da lua
Desligar todas as luzes do céu
Lançar a terra na mais completa escuridão (Ez 32.7-8)

Em pleno dia, pessoas ficarão no escuro, andarão às cegas, apalpando o que estiver pela frente, como se fosse noite (Jó 5.14). Em vez da luz, haverá densas trevas (Jó 18.6). Logo ao nascer, o sol ficará escuro e a lua também não brilhará mais (Is 13.10). Será um dia de escuridão e trevas, um dia de nuvens negras (Jl 2.2). Naquele dia, o sol vai se pôr ao meio-dia e em pleno dia a terra ficará coberta de escuridão (Am 8.9).
Será algo muito pior que a nona praga, que caiu sobre o Egito nas vésperas do êxodo. A escuridão era tão grossa que podia ser até tocada pela mão (Êx 10.21).
Será algo parecido com a escuridão que estranhamente baixou sobre a terra ao meio-dia da sexta-feira da Semana Santa, do meio-dia às três horas da tarde (Mt 27.45).
A escuridão é tão compacta, tão fechada, tão apavorante, que a luz da vela, a luz da lamparina, a luz da lanterna, a luz do gerador, a luz do farol, a luz do fogo nada vão adiantar. As trevas vão prevalecer.
As trevas são um instrumento poderoso nas mãos de Deus para meter medo, para assustar, para horrorizar, para afligir, para incomodar. Porém com objetivos bondosos, graciosos, misericordiosos e salvíficos. Elas pretendem acabar com a apatia, a resistência, a incredulidade, o cinismo, as compulsões, o egocentrismo, a loucura e principalmente a soberba humana. É o último recurso para destruir a barreira que separa a criatura do Criador. É uma medida terapêutica sem a qual o ser humano não acorda nem se levanta nem se humilha. Pode ser ao mesmo tempo um castigo e um toque de corneta, como foi a praga das trevas para Faraó. É muito possível que depois do dia da escuridão alguém venha a confessar: “Antes de me castigares [ou antes das trevas], eu andava errado, mas agora obedeço à tua palavra [ou ando na tua luz]” (Sl 119.67).
No terrível dia da escuridão, todas as luzes se apagam, desde a luz da vela até a luz do sol. Todas, não. Há uma luz, que é anterior à luz do sol e à luz das estrelas, que está sempre acesa. Jesus disse: “Eu sou a Luz do mundo; quem me segue nunca andará na escuridão, mas terá a luz da vida” (Jo 8.12). Quando todas deixam de acender, só se enxerga a Luz do mundo. Então, a única opção para deixar de ter pavor das trevas e de ser rodeado por elas é caminhar em direção ao Farol!
“Como escaparemos nós, se negligenciarmos tão grande salvação?” (Hb 2.3, ARA).

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.