Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Notícias — Conexões

Conexões

Por Lissânder Dias

 

Quando o evangelho se transforma em teatro. E dos bons!

O que aconteceria com você se dedicasse seis semanas não somente lendo, mas mergulhando sua mente no evangelho de Marcos? Para muitos cristãos essa experiência se transformou em teatro. E dos bons. É que eles participaram do “Experimento Marcos”, uma forma inovadora de experimentar o evangelho e comunicá-lo aos outros em noventa minutos.
Ter uma estrutura simples não impede que haja qualidade. Não precisa ser ator profissional para participar, mas é necessário ter um diretor treinado. Não há restrições de público. Não há custos com cenário, nem figurinos. Nem é necessário ter microfones. As cadeiras são colocadas em círculo, aproximando assim público e atores. O improviso não é obstáculo; ao contrário, é exatamente o que traz o “frescor” natural para a apresentação.
Os grupos teatrais são formados nas próprias igrejas e comunidades, sem a obrigação de ter um “script” pronto. Após a imersão no texto bíblico, crentes comuns e sem experiência na arte se tornam atores e, com suas próprias palavras, transmitem, de forma espontânea, mas sem perder o conteúdo, a mensagem do evangelho.

A ideia surgiu na Áustria, com o missionário inglês Andrew Page e já se espalhou por mais de dezessete países. Aqui no Brasil, a iniciativa começou em 2014 com a Aliança Bíblica Universitária (ABU). Mais de 1.600 pessoas já viram as peças em igrejas, universidades e escolas brasileiras. Quatorze novos grupos surgiram e nove diretores -- todos voluntários -- foram treinados a partir do “Experimento Marcos”.

Em ambientes cristãos, o público se emociona, porque sentem como se estivesse lá na história. Em ambientes não cristãos, as respostas são variadas, mas não de indiferença: uns choram com o impacto da mensagem, outros se irritam por ser uma peça sobre o evangelho.

 “Queremos divulgar o evangelho inteiro de forma criativa e direta, com atores não profissionais. Eu pessoalmente acredito que é uma ótima ferramenta para abordar a juventude de hoje”, diz Jessica Grant, coordenadora do projeto no Brasil.

 

É possível haver diálogo entre ciência e fé no Brasil?

O antigo conflito entre ciência e fé cristã ainda pode demorar a acabar, mas isso não significa dizer que não pode haver diálogo sadio entre cientistas e cristãos. Há cerca de dois anos surgiu uma importante iniciativa nesse sentido: a Associação Brasileira de Cristãos na Ciência (ABC2); ela já realizou mais de quarenta cursos, reuniões e seminários em pelo menos vinte cidades do país. “O diálogo está avançando”, dizem os organizadores. Em Goiânia, GO, por exemplo, há um grupo de mais de quarenta pessoas envolvidas. O site da ABC2 já teve mais de quarenta mil acessos. E é em parceria com ela que a Ultimato acaba de lançar o sexto livro da série “Ciência e Fé Cristã”.

 

Uma escola de reconciliação

Em apenas cem dias em 1994, cerca de 800 mil pessoas -- principalmente membros da comunidade minoritária tutsi foram massacradas em Ruanda por extremistas étnicos hutus. Havia cristãos de ambos os lados na tragédia que marcou profundamente o país. É de lá que vem uma iniciativa cristã muito importante: a Escola Internacional de Reconciliação oferecida anualmente pelos Ministérios Le Rucher. A escola oferece “workshops” sobre cura e reconciliação e um curso de três semanas. Um dos professores é o pastor Joseph Nyamutera, que viveu durante o genocídio. “Foi motivador saber que, apesar das terríveis situações ao redor do mundo, Deus continua trabalhando por meio de nós para solucioná-las”, disse um dos alunos, o pastor Joseph Mulombo, do Congo.
 

Igrejas Luteranas se unem para celebrar 500 anos da Reforma
 
2017 será uma data muito importante para a história da Igreja Protestante. Celebraremos os 500 anos da Reforma Protestante, iniciada com o emblemático gesto de Martinho Lutero ao afixar suas 95 Teses na porta da Igreja do Castelo, em Wittenberg, Alemanha. No Brasil, as duas igrejas que levam o nome do reformador se uniram para comemorar a data. Em 2011, a Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB) e a Igreja Evangélica Luterana do Brasil (IELB) criaram uma comissão dos 500 anos, com o objetivo de mobilizar todas as igrejas luteranas do Brasil para promoverem festividades em suas comunidades em uma contagem regressiva pública. 

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.