Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Capa

O perdão de Deus não elimina as consequências naturais do pecado


O perdão de Deus não exclui aquele intervalo amargo provocado pelas consequências naturais do pecado confessado e perdoado. O Senhor aconselha Jerusalém a suportar e aguentar calada o peso da vergonha e da humilhação que se abateram sobre ela quando era uma esposa infiel (Ez 16.52). Tamanho foi o seu pecado que ela tinha de passar por essa situação difícil sem se zangar, sem reclamar, sem se revoltar.

 

Davi foi plenamente perdoado, mas o seu mau exemplo impediu que ele punisse seu filho mais velho por ter estuprado a própria irmã. E porque não fez nada, Absalão, o irmão por parte de pai e mãe da moça violentada, mandou assassinar o criminoso. Mais ainda, o pecado de Davi abalou sua reputação perante o povo, facilitando a revolução armada contra ele feita pelo próprio filho. Os escândalos palacianos fizeram Davi sofrer muito, mas ele suportou e aguentou tudo sem abrir a boca contra Deus, que já lhe havia dado perdão e purificação. A certeza do perdão fez com que Davi superasse aquele período sombrio!

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.