Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Seções — --

Arte para todos

Diário da presente geração
Alice Munck

Ilya Prigogine (1917–2003), cientista russo e Nobel de Química em 1977, foi um otimista. Viu o fim de Hitler e Stálin, da Segunda Guerra e a proclamação dos direitos do homem. Acreditava que, depois de 1945, a história recomeçaria do zero.

Depois da queda do Muro de Berlim, Prigogine publicou uma “Carta para as futuras gerações”. Nela, o autor discute a sua expectativa para a era da globalização, bem como os desafios que a nova geração teria de enfrentar para estabelecer uma cultura racional, plural e de paz. Responsabilidades pesadas. Segundo o cientista, as ações individuais são essenciais para essa mudança e um sinal de esperança é o grande desejo de participar da vida cultural da sociedade.

Ouso pensar que essa carta também é destinada à minha geração. Porém meu otimismo não é baseado no que vivi. Minha geração não viu o fim da ditadura militar, nem as “Diretas já”, nem o movimento de reforma sanitária. Não vimos nada que nos deixasse mais otimistas.

Em um desses dias, assisti ao clipe da música “Diário de um Revolucionário”, de André Costa, da banda Período Letivo. O autor é da minha geração e compôs o diário de vários “revolucionários” do nosso tempo, que olham para si mesmos e percebem que são a causa da doença deste mundo. Sugere-se na canção que, mesmo que abracemos alguma causa, o problema do mal está dentro de nós. “Então, para que pintar a cara e fingir que é bom?!”

E o sinal de esperança não vem do profundo desejo do artista de participar da vida cultural de sua geração, como acreditava Prigogine, mas daquele que, em sua suficiente individualidade, trouxe a solução para o problema do meu coração, além da cultura de amor e de paz que excede todo o entendimento.

Alice Munck é violinista, farmacêutica e mestranda em saúde coletiva na Universidade Federal de Juiz de Fora.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.