Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Notícias — Notícias

Notícias

Índios evangélicos aumentam 42% em 10 anos

O número de índios evangélicos aumentou 42% nos últimos dez anos, segundo o Censo 2010. Eles já são 210 mil, o que corresponde a 25% dos indígenas.
O crescimento segue tendência geral dos brasileiros -- o aumento de evangélicos foi de 61% entre 2000 e 2010 e eles já são 22% da população --, mas entre os indígenas há o impulso de grupos que levam a evangelização a áreas isoladas.
Um exemplo da presença evangélica entre os indígenas foi a realização do 7º Congresso do Conselho Nacional de Pastores e Líderes Evangélicos Indígenas (CONPLEI), de 18 ao 22 de julho, em Chapada dos Guimarães, MT, e que reuniu 2.300 pessoas, a maioria indígenas, representando 81 etnias de dentro e de fora do Brasil. O evento comemorou o centenário da obra missionária evangélica indígena.
Segundo o Censo, a maioria dos índios evangélicos é ligada à Assembleia de Deus: 31% (64.620 pessoas). Em segundo lugar vêm os batistas, com 17% (35,5 mil). O percentual de católicos indígenas caiu de 59% para 50,5% na última década.
 
Relatório aponta ameaças da liberdade religiosa em países da Primavera Árabe

O documento International Religious Freedom Report for 2011, produzido pelo Departamento de Estado dos Estados Unidos e divulgado em julho, aponta preocupação com a liberdade religiosa no mundo e, em especial, em países que sofreram recentemente ou sofrem com conflitos políticos. Destacam-se os da chamada Primavera Árabe, no Norte da África e Oriente Médio.
 
“Nos países em transição política, como Tunísia, Líbia e Egito, as pessoas deram os primeiros passos do que provavelmente vai ser um caminho desafiante para a democracia. Em tempos de transição, a situação das minorias religiosas nessas sociedades vem à tona. Alguns membros da sociedade há muito tempo oprimidos buscam mais liberdade e respeito pelos seus direitos, enquanto outros temem a mudança. Essas aspirações diferentes podem exacerbar as tensões existentes”, diz o documento.
 
O texto aponta uma elevação mundial do antissemitismo e um crescente uso de leis antiblasfêmia para restringir os direitos de minorias religiosas, além de uma forte deterioração da liberdade religiosa na China, onde a interferência oficial em monastérios budistas tibetanos contribuiu para uma dezena de autoimolações. Segundo o relatório, a situação da liberdade de credo piorou também no Irã e no Paquistão em 2001.
Ao apresentar o relatório, a secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, mencionou a situação do Egito, que após revoltas populares depôs o antigo aliado dos Estados Unidos, Hosni Mubarak. Ela disse que a liberdade religiosa no Egito parece “bem tênue” e que o governo é incapaz de punir com rigor os responsáveis por crimes sectários.
 
Ainda em junho, no dia 27, no entanto, o novo presidente do Egito, Mohammed Mursi, ex-líder do braço político do grupo islâmico Irmandade Muçulmana, já havia assumido uma postura diferente do que aponta o relatório norte-americano. Ele convidou líderes cristãos para uma reunião em que garantiu respeito à igualdade religiosa. O bispo da Diocese Anglicana, Rev. Mouneer Hanna, prometeu orar por isso e convidou o presidente para receber líderes cristãos e muçulmanos com o objetivo de discutir formas de melhorar a harmonia religiosa.
 
“Saí da reunião muito encorajado. Devo dizer que esta iniciativa do presidente traz em si o desejo de assegurar aos cristãos que ele será o líder de todos os egípcios. Vamos continuar a orar por ele e pelo nosso amado país”, afirmou o bispo anglicano.
 
 
800 pessoas participam do CLADE 5

Quase 800 pessoas participaram do 5° Congresso Latino-Americano de Evangelização (CLADE 5), em São José, Costa Rica, promovido pela Fraternidade Teológica Latino-Americana (FTL), de 9 a 13 de julho. A comitiva brasileira era composta por cerca de cinquenta pessoas.
 
Com o tema oficial “Sigamos a Jesus em seu Reino de Vida. Guia-nos, Espírito Santo!”, o CLADE 5 fez coro ao desafio de considerarmos seriamente o contexto do nosso continente, se, de fato, queremos ser discípulos de Jesus Cristo. Foram cinco dias de reflexões bíblicas, celebrações, consultas temáticas, lançamentos de livros, encontros regionais e fóruns teológicos. Os participantes estavam organizados em mais de cem mesas no salão do evento.
 
A programação foi dividida assim: de manhã, o foco foi o estudo do Evangelho de João após a ressurreição de Jesus e reflexões sobre o tema oficial do congresso trazidas pelos núcleos regionais da FTL. À tarde, aconteceram consultas temáticas, encontros regionais e espaços de discussão. A cada noite uma determinada região do continente mostrava a realidade do seu contexto. Para cada um dos cinco dias, havia um verbo correspondente sintetizando o sentimento que se buscava: recordar, agradecer, escutar, responder e celebrar.
 
 
A Bíblia no Brasil Império

A Sociedade Bíblica do Brasil (SBB) está lançando “A Bíblia no Brasil Império”, livro de autoria de Luiz Antonio Giraldi. Com riqueza de detalhes, a publicação mostra que neste período -- que se inicia com a chegada da família real portuguesa ao Brasil, em 1808, e se estende até a proclamação da República, em 1889 -- as possibilidades de distribuição das Sagradas Escrituras eram poucas ou quase nulas. Não havia estradas ou meios de transporte que pudessem facilitar o escoamento da Bíblia para todo o País. Além disso, de cada dez brasileiros, nove eram analfabetos. 
 
Voltada para estudantes e professores de teologia e leitores interessados em história do Brasil, a obra mostra que, apesar de todas as dificuldades do cenário e contexto da época, o Livro Sagrado -- proibido no Brasil Colônia -- foi difundido. E isso se deveu especialmente à atuação de duas Sociedades Bíblicas, que se fizeram presentes no Brasil antes da fundação da Sociedade Bíblica do Brasil, em 1948 -- a Sociedade Bíblica Britânica e Estrangeira e a Sociedade Bíblica Americana --, e ao trabalho abnegado dos colportores, que batiam de porta em porta e preparavam o caminho para os futuros missionários.
 
 
As Igrejas Ecocidadãs, a Rio+20 e o futuro

A participação das Igrejas Ecocidadãs na Cúpula dos Povos e na Conferência da ONU sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, envolveu a igreja evangélica na temática socioambiental. Um número estratégico de igrejas, organizações e pessoas deram voz histórica à Rio+20. Diversas atividades foram organizadas: quatro mesas de diálogos (Agricultura urbana; Crise ambiental e cristianismo; Biodigestor sertanejo; e Defesa de direitos); culto pelo Dia de Oração por toda a criação; duas mobilizações públicas (caminhada em prol das unidades de conservação e coleta de assinaturas para petição direcionada ao poder público); e exposição de trabalhos. Houve também o acesso ao espaço restrito da ONU.
 
Ao final da Rio+20, a ONU lançou o documento O Futuro que Queremos, que posterga para 2015 a maioria das decisões efetivas para um desenvolvimento sustentável. Como cristãos, nos unimos a diversas organizações e representantes da sociedade na rejeição deste documento por ele não atribuir responsabilidades específicas nem prazos para adoção de medidas. Acreditamos que somente a ética e moral cristãs podem pautar e nortear as principais metas a serem adotadas pelos governos nos próximos anos. A fé bíblica é essencial para a solução de nossos problemas ambientais e, para isto, desafiamos as igrejas locais a se comprometerem com esta questão e se envolverem de forma prática nessa missão. Em breve as Igrejas Ecocidadãs lançarão sua declaração oficial sobre a Rio+20, uma Carta às Igrejas Evangélicas Brasileiras. Saiba mais em www.igrejasecocidadas.org.br e www.arocha.org.br.
 
“A Rocha Brasil, pelo Coletivo Igrejas Ecocidadãs”
 
(Fontes: Folha de São Paulo, SBB e U.S. Department of State.)
 

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.