Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Capa

A última gargalhada

C. S. Lewis
Imagine um homem que tenha ficado rico ou poderoso graças a uma série de traições e crueldades cometidas contra os outros, que tenha explorado os sentimentos nobres de suas vítimas, que tenha soltado gargalhadas por causa da ingenuidade delas. Suponha que ele tenha feito tudo sem ter a mínima dor de cabeça, sem apreensão, sem ser atormentado pela consciência ou pelo remorso, comendo como um adolescente e dormindo como uma criança, na certeza de que Deus e o homem são uns trouxas, de quem ele pode se aproveitar.

Digamos que ao dito homem tenha sido anunciado o evangelho por pessoas que se sentem na obrigação de empreender todos os esforços para a conversão de indivíduos desse tipo. Digamos ainda que aquele homem não quis se converter e nunca tenha se preocupado nem com a morte nem com a eternidade que vem depois da morte, permanecendo sempre do jeito que é, amparado pela suposta segurança presente.

Agora, responda a esta pergunta: que destino eterno você consideraria adequado para ele? Será que você é capaz de desejar que um indivíduo desse tipo, permanecendo como é, seja amparado para sempre pela felicidade presente, na convicção de que dará a última gargalhada?

(Adaptado de Um Ano com C. S. Lewis, p. 360)

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.