Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Notícias — Mais do que notícias

“Olho por olho” e não “olho por olho, nariz, boca e ouvidos”

No calor dos acontecimentos em São Paulo na segunda semana de maio de 2006, um paulistano se declarou a favor da repetição do mesmo massacre que houve no Carandiru em 1992. Outro chegou a dizer que a aeronáutica deveria bombardear os presídios onde há rebeliões, junto com as famílias dos presos. Isso não é justiça, é vingança. 

Na época de Martin Luther King, um júri de Houston, no Texas, sentenciou um homem a trinta anos de prisão por dar um cigarro de maconha a um policial disfarçado. Isso não é justiça, é abuso de autoridade. 

Só no Estado de São Paulo, 1414 pessoas estão em presídio pelo crime de furto simples. Essa população corresponde à de duas penitenciárias. Até bem pouco tempo a empregada doméstica Maria Aparecida de Matos, 24 anos, era uma desses criminosos. Ela passou mais de um ano presa por ter furtado um vidro de xampu e outro de condicionador numa farmácia em São Paulo. Numa briga na prisão, essa mulher perdeu a visão no olho direito. Caso semelhante é o da Angélica Aparecida de Souza, 18 anos, mãe de um garoto de dois anos, também empregada doméstica, que ainda deve estar presa por ter furtado um pote de manteiga ao ver o filho chorando de fome. Isso não é justiça, é injustiça. 

Já passou o tempo de recordar ou redescobrir que o ensino mosaico de olho por olho, dente por dente, mão por mão, pé por pe, queimadura por queimadura, machucadura por machucadura, não diz respeito à vingança, mas à medida certa para o castigo (Êx 21.24; Lv 24.20; Dt 19.21). Não é “mão por mão, braço e ombro”, mas “mão por mão”. Não é “olho por olho, nariz, boca e ouvidos”, mas simplesmente “olho por olho”.
O objetivo da chamada “lei de Talião” ou “lei da vingança” é garantir um castigo justo e nunca severo demais.
Quando a justiça vira vingança, ela planta vingança.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.