Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Seções — No ventre da dor

O que é aids

A palavra aids refere-se ao conjunto de doenças que aparece na última fase da infecção provocada pelo Vírus da Imunodeficiência Humana, conhecido pela singla em inglês HIV. Uma vez adquirido, esse vírus que pertence à família dos retrovírus ou vírus lentos, vai se reproduzindo dentro das células vivas do corpo humano, causando a destruição progressiva do sistema imunológico da pessoa ou da sua capacidade de defesa. Entre o momento da infecção e o do desaparecimento quase total ou total da imunidade há em média um período de cinco a doze anos. Daí a diferença entre o simples portador do HIV e a pessoa acometida pela aids propriamente dita.
Chama-se de imunodeficiência o estado em que o sistema imunológico fica enfraquecido e não protege mais o organismo. No decorrer do processo e principalmente no final dele, há como que uma explosão do vírus invasor, que provoca as infecções oportunistas. É nesse momento que o HIV se manifesta com toda a sua força.

A única maneira de se comprovar se uma pessoa tem HIV é por meio de um exame laboratorial que detecta a presença no sangue de anticorpos produzidos pelo organismo contra o próprio HIV. Se o exame mostrar que a pessoa não possui anticorpos ou não os tem em níveis detectáveis, diz-se que ela é soronegativa. Caso contrário, diz-se que ela é soropositiva. Este é o termo mais correto para se referir a uma pessoa que contraiu o HIV. Também se diz que essa pessoa é portadora de HIV.
 
O soropositivo pode ser um portador assintomático (que não apresenta os sintomas da aids) ou sintomático (no caso contrário). Tanto um como o outro, podem transmitir o HIV.

Diz-se que a aids “é uma das mais sérias crises de saúde dos tempos modernos”. Ela afeta mulheres e homens, de todas as idades, independentemente do nível social, educação, e religião, em todo o mundo.

O HIV tem sido encontrado no sangue, no sêmen, nas secreções vaginais, no leite materno, na urina, na saliva e em certos líquidos produzidos pelo organismo. Mas está comprovado que a transmissão do HIV se dá unicamente por meio do sangue, sêmen, fluidos vaginais e leite materno, uma vez que somente esses líquidos possuem quantidades suficientes para infectar outros indivíduos.

Isso significa que a transmissão pode ser sanguínea (por meio de transfusão de sangue, caso o doador seja portador do HIV, e do compartilhamento de agulhas e seringas contaminadas), sexual (por meio de relação sexual hetero ou homessexual, vaginal, anal ou oral, com parceiro infectado) e vertical (quando a mãe infectada transmite o vírus ao filho por meio do sangue no período de gravidez, por meio das secreções genitais na hora do parto ou por meio do leite na amamentação).
Para evitar a segregação social do soropositivo e o nervosismo do soronegativo, é preciso saber que o HIV não é transmitido por aperto de mão, abraço, beijo, uso do mesmo vário sanitário, da mesma piscina, da mesma cama, da mesma casa, do mesmo escritório e do mesmo carro. Para falar com uma pessoa infectada não é necessário guardar distância dela.

Nota
Texto compilado do excelente caderno Aids e Igreja — um convite à ação, recém produzido e publicado por KOINONIA Presença Ecumênica e Serviço (Rua Santo Amaro, 129 — Glória — 22211-230 Rio de Janeiro, RJ — Tel: 21 2224-6713). O caderno pode ser obtido gratuitamente.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.