Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Prateleira

Uma ressurreição atrás da outra

A revista Ultimato do bimestre (maio-junho) foi enviada aos assinantes no fim de abril e a partir de hoje sua versão eletrônica também está disponível aos nossos leitores no Portal Ultimato.

Como sempre acontece, quando colocamos a edição corrente no portal, a edição anterior fica totalmente disponível a todos.

Entre as vantagens de ler a revista no portal, está a possibilidade de comentar seu conteúdo, compartilhá-la e reutilizá-la em boletins, estudos bíblicos e outros veículos de mídia.

Antecipando então, aproveitamos para reproduzir a seguir a “Carta ao Leitor” desta edição da revista Ultimato:

***

Uma ressurreição atrás da outra

O cristianismo nos Estados Unidos está passando por um período crítico. De acordo com o Grupo Barna, em vinte anos (de 1993 a 2013) o número de americanos céticos aumentou entre as pessoas de 30 anos para baixo, entre as pessoas mais instruídas e entre as pessoas do sexo feminino (de 18% para 34% no primeiro caso, de um terço para a metade no segundo e de 16% para 43% no terceiro). Já a quantidade de céticos entre pessoas de idade avançada (de 65 para cima) caiu drasticamente e hoje representa 7% do segmento (o que é razoável, dada a maior proximidade da morte). Os céticos estão hoje espalhados em todas as regiões dos Estados Unidos, enquanto que na década de 1990 eles se concentravam no Nordeste e Oeste do país.

Para dois terços dos céticos, a Bíblia deixou de ser a Palavra de Deus para ser apenas “um livro de histórias escritas por pessoas cuja sabedoria é igual à de outros autores de autoajuda”. Perdendo-se a fé na inspiração e autoridade da Bíblia, nada resta senão um Jesus meramente histórico, apenas humano. Tudo mais desmorona. Mas não devemos ficar apavorados porque Deus é teimoso e continua ressuscitando a figura de Jesus nas mentes e nos corações no decorrer da história.

Com esta edição de Ultimato, temos a alegria de contribuir para trazer à tona mais uma vez a figura de Jesus, o enviado de Deus, por meio de quem -- exclusivamente -- podemos ser salvos. Optamos por ilustrar a matéria de capa com obras de arte clássicas. Ao fazer isso, notamos que a maior parte delas apresenta um Jesus sério ou tristonho, e, para contrabalançar, incluímos aqui uma ilustração de Jesus sorrindo, para lembrar que “ele verá o fruto do penoso trabalho de sua alma e ficará satisfeito” (Is 53.11).

Coincidentemente, na capa de “Veja” de 8 de abril aparecem um dos “eu sou” de Jesus -- “Eu sou a ressurreição e a vida” -- e o título “O poder da ressurreição -- como o grande dogma do cristianismo resiste em um mundo cada vez mais cético”.

Na seção Mais do que Notícias, damos destaque ao Paralelo 10, projeto que há sete anos vem promovendo a aproximação e integração dos cristãos do Norte e Nordeste com o restante do país.

Há muita riqueza nas páginas desta edição! Depois da leitura, conte-nos suas impressões.

Equipe Ultimato


Leia também
Enquete: A centralidade de Jesus está em declínio?
Jesus na capa e no miolo de Ultimato
A pessoa mais importante do mundo

Equipe Editorial Web
  • Textos publicados: 1008 [ver]

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Leia mais em Prateleira

Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.