Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Notícias

Cristãos dos EUA arriscam a vida para ensinar na Coréia do Norte

A recente prisão de dois cidadãos norte-americanos na Coréia do Norte, entre abril e maio deste ano, chamou a atenção para o curioso caso da Universidade de Ciência e Tecnologia de Pyongyang (PUST) – uma escola evangélica fundada nos Estados Unidos com uma filial na capital da ditadura mais notória do mundo.

Kim Hak Song e Kim Sang Duk são cristãos e professores na PUST, a única universidade particular da Coréia do Norte. Eles foram detidos no mês passado por acusações de atos ou intenções "hostis" contra o governo norte-coreano. A matéria da Christianity Today, que traz o caso à tona, pontua que é difícil pensar em um lugar menos provável para cristãos norte-americanos ensinarem do que a Coréia do Norte, país com o qual os Estados Unidos não mantêm relações diplomáticas há mais de 60 anos e onde a liberdade religiosa não existe.

A PUST é uma universidade de origem abertamente cristã, fundada em 2010 pelo coreano-americano evangélico James Kim. Mas a instituição mantêm um acordo com o governo norte-coreano de não falar publicamente do cristianismo. A escola tem cerca de 500 estudantes de graduação e 60 de pós-graduação, a maioria homens.

A universidade contrata principalmente professores cristãos: dezenas de cidadãos dos EUA, juntamente com outros estrangeiros, que consideram a posição como um trabalho missionário. Suki Kim, um escritor que viveu por seis meses na universidade, disse que o governo regula todos os currículos, mas permite que a faculdade pratique sua fé, desde que seja em privado. Embora eles "não possam pregar diretamente a palavra de Deus, podemos indiretamente influenciar as pessoas lá, sendo bons cristãos", disse Abraham Kim, da Chicago University Bible Fellowship, instituição que doou 30 mil dólares para ajudar a financiar uma escola médica na PUST.

O professor Kim Sang Duk visitou a universidade de Pyongyang como um conferencista convidado. Ele foi detido ao tentar embarcar em seu voo de retorno para a China. Duk é o quarto norte-americano atrás das grades na Coréia do Norte.

O pastor da igreja de Toronto, Hyeon-Soo Lim, também permanece detido no país desde 2015, depois de mais de cem visitas à Coréia do Norte. Ele foi acusado de "planos e atividades subversivas" para estabelecer um estado religioso.

"Obviamente, isso é preocupante. Estamos bem cientes disso e vamos trabalhar através da Embaixada da Suécia para buscar a libertação dos indivíduos", disse o porta-voz da Casa Branca, Sean Spicer.

*****
Com informações de Christianity Today.
Foto: De Stock - UriTours / Flickr.
Equipe Editorial Web
  • Textos publicados: 964 [ver]

Leia mais em Notícias

Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.