Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Colunas — Missão Integral

A oração política

A oração é tão importante para a vida espiritual como a respiração é para a vida física. No entanto, quais são os temas mais comuns em nossas orações? Até que ponto nossas orações vão além das necessidades individuais que nos afetam diretamente, em especial no campo da saúde física e do bem-estar econômico? Que lugar damos à política em nossas orações? Se formos honestos, teremos de admitir que para a maioria de nós a política não tem lugar em nossas orações. A raiz desse problema é o divórcio que fazemos frequentemente entre o sagrado e o secular. Sob essa perspectiva, a oração está na área do sagrado, e a política está na área do secular. Consequentemente, não há lugar para a oração política.

Para corrigir esse problema, faz bem refletir sobre o exemplo que nos dá o livro de Neemias, único relato escrito em primeira pessoa, no Antigo Testamento. Neemias, copeiro do rei persa Artaxerxes, narra suas experiências como o encarregado da reconstrução dos muros de Jerusalém em meados do século 4º antes de Cristo. O capítulo 1 de seu relato exemplifica três aspectos de sua oração política.

1. Sua compaixão pelos necessitados em Jerusalém (1.1-4). Por meio de seu irmão Hanani e de vários homens que haviam chegado de Jerusalém à cidadela de Susa, na Pérsia, Neemias fica sabendo da lamentável situação em que estão vivendo, em Jerusalém, os judeus que se livraram do exílio sob o Império Persa no século 5º a.C. (v. 2-3). Isto desperta nele profunda compaixão, e esta se traduz na “oração política” (v. 4), o tipo de oração em que, segundo Charles Elliott, “há um ato de se colocar simultaneamente na presença dos pobres e na presença de Deus”.

2. Seu reconhecimento de si mesmo e de sua família como partícipes junto a outros na causa do sofrimento dos necessitados (1.5-7). Neemias não assume a posição de um juiz que olha de fora o sofrimento de seu povo e acusa outros de serem os causadores do sofrimento dos judeus em Jerusalém. Ao contrário (como Daniel no capítulo 9 de seu livro), se identifica humildemente com eles, apesar de o exílio ter acontecido mais de um século antes de ele nascer.

3. Seu compromisso com a ação a favor dos necessitados, confiando em Deus (1.8-11). Neemias não se conforma com apenas orar pelos necessitados, mas também traduz sua oração em ação. Para ele isso significa uma mudança radical em seu estilo de vida: deixa as comodidades que lhe oferece seu cargo como copeiro do rei e enfrenta os desafios de seu cargo como dirigente na reconstrução dos muros.

Necessitamos tomar consciência da distância entre o que Deus quer para a vida humana e a situação em que a maioria das pessoas vive. Deus quer nos usar como seus colaboradores na tarefa de conseguir que essa situação mude. Para colaborar com Deus em seu projeto, necessitamos aprender a orar politicamente, movidos pela compaixão, pelo reconhecimento de nossa participação no pecado humano e pelo compromisso com a ação a favor dos necessitados.

Tradução: Wagner Guimarães.

• C. René Padilla é fundador e presidente da Rede Miqueias , e membro-fundador da Fraternidade Teológica Latino-Americana e da Fundação Kairós. É autor de Missão Integral -- O reino de Deus e a igreja. Acompanhe seu blog pessoal: kairos.org.ar/blog.

Leia mais
Nossa comunhão é com o Pai e com seu Filho, Jesus Cristo

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.