Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Colunas — Meio Ambiente e Fé Cristã

Um rio de desesperança

Marcelo Renan D. Santos

 

 

Nove meses após a tragédia do rio Doce, a lama, agora diluída, continua fluindo por suas águas enquanto a incerteza e a desconfiança marcam presença entre a população. Dezenas de estudos foram feitos, milhares de amostras de água, peixes e outros animais analisados, mas não há certeza entre a população de que se possa consumir a água ou se alimentar do pescado com segurança. A pesca no mar continua proibida devido aos altos níveis de contaminantes na carne dos camarões, mas, contraditoriamente, no rio que seria a fonte da contaminação está permitida. As informações técnicas sobre diversas análises feitas pela Universidade Federal do Espírito Santo sobre o efeito negativo da lama no mar podem ser obtidas aqui. Já as informações oficiais fornecidas pela empresa e órgãos de fiscalização sobre as ações de reparação já realizadas podem ser obtidas aqui. Porém, muitas páginas do site estão vazias.

 

As instituições que deveriam ser a salvaguarda dos direitos da população afetada uniram-se ao estado em um grande acordo no qual a Samarco criou uma fundação que ela mesma vai gerir para realizar os projetos para a recuperação do rio Doce. Foram prometidos 20 bilhões de reais para serem gastos em vinte anos. Tudo resolvido nos gabinetes em Brasília, sem a participação dos principais interessados, que são as populações diretamente afetadas.

 

O Instituto Últimos Refúgios, com apoio de outras ONGs e com recursos próprios documentou a situação dos habitantes das margens do rio Doce em novembro de 2015 e em julho de 2016. Os vídeos com testemunhos e imagens podem ser vistos aqui. Esses vídeos e imagens sensibilizaram organismos internacionais e levaram a voz das pessoas que, a partir disso, passaram a ser atendidas pela empresa.

 

Decerto, outras iniciativas surgiram de diversos setores e pessoas para assistirem às vítimas no início da tragédia. Porém, como sempre, o tempo passa e a gente se acostuma. Esquece. Apesar de diversas ações realizadas pela Samarco, para reparar e minimizar os danos, há aspectos irreparáveis na tragédia como a perda de entes queridos e da história de vida que foi soterrada. Neste momento, muitas famílias ainda estão com suas vidas afetadas ao longo das margens do rio Doce. Pescadores não podem pescar, agricultores dependem de caminhões pipa para beber e dessedentar o gado. As duas vilas destruídas ainda esperam ser reconstruídas. Pessoas estão adoecendo por não terem outra alternativa de abastecimento de água. Pescadores, agricultores, milhares de crianças estão com o futuro comprometido por falta de perspectiva. Estão sem esperança. 

 

É hora de as igrejas evangélicas locais -- e não locais -- buscarem conhecer a realidade próxima a elas e buscar meios de intervir positivamente na vida dessas comunidades. A igreja de Cristo pode e deve estar presente nesse contexto levando a mensagem de esperança e também ações efetivas para ajudar essas pessoas. Alguns exemplos de ações incluem o fornecimento de filtros de água, construção de poços, amparo jurídico e apoio na mobilização das pessoas diretamente atingidas pelo desastre, ajudando-as a serem ouvidas.

 

Não se sabe quando nem se as instituições conseguirão fazer algo naquilo que a história relegou a uma situação extrema de arcar com as consequências do descaso e mau uso da natureza criada, mas a igreja de Cristo pode e deve chegar primeiro.https://ssl.gstatic.com/ui/v1/icons/mail/images/cleardot.gif

 

Marcelo Renan D. Santos, médico veterinário e ecólogo, congrega na Igreja Batista da Praia do Canto, Vitória, ES.


MAIS NA INTERNET

A lama, o pecado, o amor e a esperança

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.