Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Capa

Os idosos também precisam de restauração!

É verdade que adolescentes e jovens estão propensos a tropeçar. Mas quem disse que os idosos também não estão? Alguns personagens bíblicos cometeram pecados graves na terceira idade. O exemplo mais notável é o do rei Salomão. Está registrado que, quando ele estava velho, suas mulheres fizeram com que ele trocasse o Senhor pelos deuses estrangeiros e “Salomão adorou Astarote, a deusa de Sidom, e Moloque, o nojento Deus de Amom” (1Rs 11.3-8). (Veja “Salomão teria sido restaurado?”, p. 26)

Moisés estava perto de seus 120 anos, idade com a qual morreu, e não muito longe de Canaã, quando pecou contra Deus e então, como castigo, o Senhor não o deixou entrar na Terra Prometida (Nm 20.1-13; Dt 3.23-29; 32.49-52).

Joás foi o oitavo rei de Judá e reinou por quarenta anos. Foi muito bem-sucedido: reformou o templo e acabou com a adoração a Baal. Todavia, após a morte do sacerdote Joiada, Joás permitiu que a idolatria crescesse mais uma vez e chegou a mandar matar a pedradas o profeta que o havia repreendido (2Cr 24.17-22).

Uzias foi o nono rei de Judá e reinou por mais tempo do que qualquer outro rei (52 anos). Por um longo período, serviu a Deus fielmente e este o abençoou (2Cr 26.5). Realizou obras notáveis. No entanto, mais à frente, o coração de Uzias engrandeceu-se e ele não se contentava em ser um rei mortal. Fez coisas que não deveria ter feito. Mesmo repreendido pelo grande sacerdote e outros oitenta sacerdotes, não quis arrepender-se nem ser restaurado. Morreu pouco depois, vítima de uma doença enviada por Deus como castigo (2Cr 26.16-21).

Ezequias foi o décimo terceiro rei de Judá. Liderou uma reforma religiosa sem precedentes que se estendeu por todo o país. Reorganizou o culto, fez e levou o povo a fazer uma nova aliança com Deus. Foi curado de uma enfermidade terminal por meio da oração. Mas, depois de tudo isso, há um registro que o desabona: “Deus foi bondoso com Ezequias, mas ele não lhe agradeceu, pois era orgulhoso” (2Cr 32.25).

Não se sabe por quanto tempo um crente chamado Demas permaneceu na fé e na companhia de Paulo. Mas, depois de ser chamado de cooperador do apóstolo em duas de suas cartas (Cl 4.14; Fm 24), tem-se a chocante notícia: “Demas se apaixonou por este mundo, me abandonou e foi para Tessalônica” (2Tm 4.10).

Moisés não chegou a afastar-se de Deus e Salomão talvez tenha sido restaurado. Quanto aos outros, só se tem notícia da restauração de Ezequias: “Ezequias se arrependeu do seu orgulho” (2Cr 32.26).

Em que áreas os idosos podem vir a pecar? “Em qualquer área” talvez seja a resposta mais prudente. O ser humano está sempre sujeito a pecar em qualquer idade. O idoso pode cair no pecado da amargura, no pecado da heresia (certo pastor de influência a certa altura da vida dizia acreditar na reencarnação), no pecado da soberba (os louros de uma vida bem-sucedida podem tirá-lo do sério), no pecado da lascívia e assim por diante. É por esta razão que eventualmente aqueles que estão na terceira idade precisam da misericórdia de Deus para se restaurar diante da sociedade, da igreja e de Deus. Antes de partir!

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.