Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Capa

Oscilações inevitáveis

A mesma pessoa que escreveu: “Em paz me deito e logo pego no sono, porque, Senhor, só tu me fazes repousar seguro” (Sl 4.8) também declarou: “Estou cansado de tanto gemer; todas as noites faço nadar o meu leito, de minhas lágrimas o alago” (Sl 6.6). Ao registrar estes dois estados de alma, Davi expressou o que acontece com todos nós: as inevitáveis variações de ânimo.

Em uma conversa fictícia descrita em “Cartas de Um Diabo a Seu Aprendiz”, de C. S. Lewis, o “demônio-mor” explica ao seu sobrinho aprendiz que estas oscilações seriam uma boa porta de entrada para a tentação, e assim descreve a natureza humana: “A maior aproximação a que eles chegam da constância vem a ser a ondulação -- a volta repetida a um certo nível do qual eles caem repetidas vezes como numa série de depressões e cristas [...] ondulação que se manifesta em todos os departamentos humanos -- no interesse que dispensa ao trabalho, nas afeições para com os amigos, nos apetites fisiológicos, tudo nos homens oscila para cima e para baixo”.

A advertência de Eugene Peterson em “A Oração que Deus Ouve” -- “Os sentimentos são o flagelo da oração. Orar com base nos sentimentos é estar à mercê de glândulas, tempo e digestão” -- e a sugestão de uma saudável displicência para com os nossos sentimentos no âmbito da oração podem servir a todas as áreas da vida.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.