Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Notícias — --

A mãe do Verbo que se fez carne

Em sua oração a Maria, na capelinha das aparições marianas, em Fátima, Portugal, no dia 12 de maio de 2010, Bento 16 parece conceder à mãe de Jesus um atributo (a onisciência) que pertence exclusivamente a Deus: “Mãe amabilíssima, vós conheceis cada um pelo seu nome, com o seu rosto e a sua história, e a todos quereis com a benevolência maternal, que brota do próprio coração de Deus Amor. A todos confio e consagro a vós, Maria Santíssima, mãe de Deus e nossa mãe” (Boletim Mensal da CNBB, abril/maio de 2010, p. 54).

Quanto à maneira católica de chamar Maria de mãe de Deus, é importante ler a explicação de Francisco de Assis B. Bezerra, postulante marista e pedagogo em Londrina, publicada na revista “Mundo Jovem” (maio de 2011, p. 19): “Vale salientar e esclarecer que Maria não é Mãe de Deus em sentido restrito, porque uma criatura não pode ser mãe do Criador. Podemos dizer que ela é a ‘mãe do Filho de Deus encarnado’, compreendendo a maternidade de Maria no horizonte da teologia trinitária.”

A posição protestante tenta equilibrar a posição de Maria: “É inegável o papel singular e importantíssimo de Maria na história da salvação. É perfeitamente possível apresentá-la como modelo de fé e obediência a Deus e sua soberana vontade, assim como Abraão e outros. Todavia seu culto e sua intercessão não encontram respaldo na Escritura nem na teologia do Novo Testamento” (Luiz Fernando dos Santos, pastor da Igreja Presbiteriana de Itapira, SP).

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.