Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Prateleira

Fui Moço, Agora Sou Velho. O que fazer?

Há exatos 20 anos o mundo voltava suas atenções para o Ano Internacional do Idoso, estabelecido pela Assembleia Geral da ONU, com vistas a reconhecer o amadurecimento demográfico da humanidade e a promover ações de empreendimento social, econômico, cultural e espiritual e a promoção da atenção e cuidado aos que ultrapassavam a faixa dos 60 anos.

Naquela época, a ONU afirmou que o número global de pessoas idosas – com 60 ou mais anos de idade – estava projetado para aumentar de 962 milhões em 2017 para 1,4 bilhão em 2030 e 2,1 bilhões em 2050.

Chegamos em 2019 próximos ao número estimado. No mundo são 705 milhões de pessoas e, no Brasil, mais de 30 milhões de pessoas com mais de 60 anos.

Fui Moço, Agora Sou Velho... E daí?   |   Livro da Semana

Há 20 anos também, Ultimato lançava o livro Fui Moço, Agora Sou Velho... E daí?, do pastor Kléos Magalhães Lenz César (1935 – 2017), em que, além de refletir sobre esta e outras perguntas da experiência do envelhecimento, o autor mostra como a Bíblia é encantadoramente generosa ao tratar da velhice. É do pastor Kléos a bonita oração abaixo.


Senhor, fui moço e agora sou velho... e não posso evitá-lo. Aceito o envelhecimento do corpo como uma situação normal, mas peço-te que não me deixes envelhecer no espírito. Renova a minha mente dia após dia.

Senhor, fui moço e agora sou velho... e já aprendi muitas coisas, mas quero continuar aprendendo sempre. Abre os meus olhos para perceber o que ainda não percebi. Ensina-me coisas novas.

Senhor, fui moço e agora sou velho... mas quero conservar o amor à minha família, ao próximo, aos meus amigos, aos meus irmãos em Cristo, a todos aqueles que me rodeiam. Preserva em mim esse amor e torna-o cada dia mais intenso.

Senhor, fui moço e agora sou velho... mas ainda tenho projetos de vida. Quero trabalhar por ti enquanto aqui viver. Torna esses projetos uma realidade em minha vida. Dá-me forças e entusiasmo para realizá-los.

Senhor, fui moço e agora sou velho... mas recuso-me ser achado na “antessala da morte”. Não quero ser encontrado na “fila dos pré-mortos”. Enquanto conservares a minha vida, mantém-me a cabeça erguida, enche-me de otimismo, entusiasmo e vida.

Senhor,
fui moço e agora sou velho... e assumo a minha ancianidade; entretanto, não quero absorver os chamados “complexos de velhice”. Eles me humilham e me fazem um pessimista depressivo. Livra-me deles.

Senhor, fui moço e agora sou velho... e às vezes sinto medo do futuro, da enfermidade, da solidão, da viuvez e da morte. Ajuda-me a não me preocupar com essas possibilidades. Ajuda-me a não ser hipocondríaco. Ajuda-me a fixar meu olhar em Jesus e a apropriar-me de suas virtudes. Ajuda-me, dia após dia, a ter vivas em minha mente suas lindas e maravilhosas promessas.

Senhor, fui moço e agora sou velho... e, embora às vezes a vida me seja difícil, não tenho queixas de ti. Tu me tens sustentado desde o ventre de minha mãe, “a substância ainda informe”, e sei que o farás até o momento de minha partida. Sustenta esta minha fé. Não permitas que ela se abale, qualquer que seja a circunstância que eu tenha de enfrentar.

Senhor, fui moço e agora sou velho... mas tenho uma família encantadora. Estão todos nos teus caminhos, servindo-te em suas profissões. Minha esposa é uma companheira dedicada, que caminha comigo nesta nova etapa da vida. Meus filhos são amáveis e solícitos por mim. Estão todos ativos em tua Igreja. Ajuda-me sempre a amá-los e a valorizar o seu carinho.

Senhor, fui moço e agora sou velho... e não sei o número dos dias que me restam, e nem quero saber. Entreguei-te o meu relógio, e não o quero de volta. Não desejo existir nem mais nem menos um dia além ou aquém daquele que predeterminaste para mim. Mas quero que me ajudes a viver intensamente enquanto não chegar a minha hora.

Senhor, fui moço e agora sou velho... e não devo estar muito distante do céu. Alegra-me sempre pensar que, quando os meus olhos se fecharem, minha alma estará contigo para todo o sempre. Ajuda-me, Senhor, a aguardar esse dia em plena confiança e tranquilidade.

Senhor, fui moço e agora sou velho... mas ainda sinto alegria de viver porque sei que Tu estás comigo, que és o meu pastor, que nada me faltará, e que me fazes repousar em pastos verdejantes, junto das águas de descanso. Ajuda-me a continuar um velho alegre e feliz.

Senhor, fui moço e agora sou velho... mas, enquanto viver, quero honrar o teu nome. Se, por acaso, eu vier a fracassar, leva-me para junto de ti, antes do fracasso. Por Jesus Cristo, Senhor de todas as idades, meu Salvador, amém.

Para saber mais:
- Um Brasil mais grisalho | Infográfico
- Experiência e esperança na Velhice, edição 356 de Ultimato
- Idosos mais independentes moderninhos solitários e cada vez em maior número, edição 364 de Ultimato
- A Bíblia e o Idoso
- É Preciso Saber Envelhecer, Paul Tounier

Equipe Editorial Web
  • Textos publicados: 1130 [ver]

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Leia mais em Prateleira

Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.