Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Notícias

Como mobilizar igrejas para o Dia Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes

Dia 18 de maio é o Dia Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes. De acordo com dados da Ouvidora do Ministério dos Direitos Humanos, as violações dos direitos de crianças e adolescentes somam mais da metade de todas as denúncias feitas nos canais da ouvidoria, em 2017.

Das mais de 140 mil denúncias registradas pela ouvidoria, quase 59% deles são de negligência e violências física, psicológica e sexual contra crianças e adolescentes. Foram mais de 84 mil denúncias: um aumento de 10% em relação a 2016.

Para prevenir e diminuir a ocorrência desses casos é importante a conscientização da família e o papel dos conselhos tutelares. E as igrejas, como elas podem ajudar nesse enfretamento pela proteção da infância e da adolescência?

Organizações cristãs, como a Rede Mãos Dadas, Visão Mundial e Claves Brasil, que trabalham nessa área, oferecem dicas de materiais e sugestões de atividades para pessoas e igrejas que queiram se engajar nessa causa. Confira.

Dicas da Rede Mãos Dadas para colocar em prática o “18 de Maio”.

Que tal fazer uma roda de conversa com adolescentes em escolas, cursinhos, reuniões de bairro ou até mesmo em sua casa? Você pode utilizar o material da campanha Faça Bonito e divulgar os conceitos de proteção, escuta e denúncia. Baixe aqui

Sessões de filmes sobre a temática. “O lenhador” é uma boa opção para reunir amigos e familiares a refletirem sobre o assunto.

Capacitar adolescentes para a vacinação simbólica “Um trato pelos bons tratos”, método amplamente utilizado na campanha Bola na Rede – RENAS e que provou ser uma poderosa ferramenta de conscientização. Saiba mais

Realizar oficinas com crianças através de metodologias que incentivem a exposição do tema. Nosso parceiro, CLAVES, possui a metodologia “Brincando nos Fortalecemos para Enfrentar Situações Difíceis” que ensinam crianças através de músicas e histórias.

Participar ou realizar palestras em igrejas. E até mesmo um seminário abordando os dados do Disque 100 e da ONU, focando a responsabilidade social da igreja no enfrentamento de toda forma de violência.

Pode compartilhar informações relevantes em suas redes sociais e utilizar a hashtag #MaioLaranja ou #FaçaBonito.

Pode denunciar qualquer suspeita de abuso ou exploração usando o Disque 100. Você não precisa se identificar.

Pode se relacionar com qualquer criança tendo a consciência de que ela é um ser humano, criada por Deus e merece atenção aos seus sinais. Muitas crianças não sabem se expressar, mas transmitem através de comportamento seu sofrimento. O choro é um deles.

>>> Participe do 23º Mutirão Mundial de Oração pelas Crianças e Adolescentes Vulneráveis <<<

Materiais para download oferecidos pela Visão Mundial e Claves Brasil

Artigo "O que acontece quando a igreja passa a ver a criança com outros olhos?".

Liturgia 1 – Celebração pelo 18 de Maio, Dia Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes.

Liturgia 2 – Temos Esperança.

Oficina para crianças e adolescentes – Faça Bonito: proteja as crianças e adolescentes.

Cartilha – Violência sexual: prevenir e enfrentar.

Banners para compartilhar nas redes sociais.

Tema para perfil de facebook - It takes a world: para acabar com a violência sexual contra a criança.

Notícias e artigos sobre assunto publicados em Ultimato

Infográfico: Um retrato da infância (e adolescência) no Brasil

A importância da participação da criança e do adolescente na igreja

Evangélicos que abusam de crianças

Como ajudar uma vítima de abuso sexual? E se ela for da sua igreja?

Abuso sexual entre evangélicos

Pedofilia e perdão

Teste "Igreja Amiga da Criança"

Redução da idade penal e criminalidade no Brasil

Por amor a nossas crianças

Bons tratos: o que é isso?

Como foi instituído o Dia Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes

Em 1973 um crime bárbaro chocou o Brasil. Seu desfecho se tornou um símbolo de toda a violência que se comete contra as crianças. Com apenas oito anos de idade, Araceli Cabrera Sanches foi sequestrada em 18 de maio de 1973. Ela foi drogada, espancada, estuprada e morta por membros de uma tradicional família capixaba. O caso foi tomando espaço na mídia. Mesmo com o trágico aparecimento de seu corpo, desfigurado por ácido, em uma movimentada rua da cidade de Vitória (ES), poucos foram capazes de denunciar o acontecido. O silêncio da sociedade capixaba acabaria por decretar a impunidade dos criminosos. O dia 18 de maio foi instituído em 1998, quando cerca de 80 entidades públicas e privadas, reuniram-se na Bahia para o 1º Encontro do Ecpat no Brasil. O evento foi organizado pelo Centro de Defesa de Crianças e Adolescentes (CEDECA/BA), representante oficial do Ecpat, organização internacional que luta pelo fim da exploração sexual e comercial de crianças, pornografia e tráfico para fins sexuais, surgida na Tailândia. O encontro reuniu entidades de todo o país. Foi nessa oportunidade que surgiu a ideia de criação de um Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual Infanto-Juvenil. (Fonte: Cadi Brasil)
Equipe Editorial Web
  • Textos publicados: 1096 [ver]

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Leia mais em Notícias

Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.