Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

O Cristo está ressignificando

Por Caio Luizetto

"E viu estar dois barcos junto à praia do lago; e os pescadores, havendo descido deles, estavam lavando as redes.
E, entrando num dos barcos, que era o de Simão, pediu-lhe que o afastasse um pouco da terra; e, assentando-se, ensinava do barco a multidão.
E, quando acabou de falar, disse a Simão: Faze-te ao mar alto, e lançai as vossas redes para pescar.
E, respondendo Simão, disse-lhe: Mestre, havendo trabalhado toda a noite, nada apanhamos; mas, sobre a tua palavra, lançarei a rede.
E, fazendo assim, colheram uma grande quantidade de peixes, e rompia-se-lhes a rede."
Lucas 5:2-6

Talvez uma das coisas mais triste da vida seja não encontrar um sentido para a própria vida ou vê-la perder o sentido. São tantos os afluentes que podem nos desaguar nesse rio, que por muitas vezes não conseguimos nem nomeá-los ou discernir qual o foi. Frustrações, desgostos, desilusões, expectativas não correspondidas, desapontamentos e muitas outras coisas que assim como nós estendem a sua existência sobre esse mundo em que vivemos. Sim a vida nos proporciona muitas coisas que não gostaríamos de experimentar, de vivenciar. Em muitos casos o motor que despeja essa carga altíssima de frustrações e desilusões é a sensação do próprio cotidiano, que por acaso está associado diretamente a algo que uma grande gama de pessoas não suporta, "a rotina", ou seja, fazer sempre as mesmas coisas, do mesmo modo, mecanicamente; Esse tem sido o rótulo que frequentemente as pessoas associam suas frustrações. A vida é sempre a mesma coisa! De casa para o trabalho, de casa para a escola, da igreja para casa, e assim sucessivamente, mas isso é tudo o que a vida não deve ser!

Infelizmente para muitos a vida tem se tornado uma jornada dolorosa e de poucas alegrias, pois suas frustrações feriram profundamente sua relação com o Criador e a sua criação, ao ponto dessa bela jornada torna-se apenas uma missão sacrificial e de dura peregrinação.

Mas sou grato a Deus porque nos foi oferecido uma oportunidade de ressignificar a nossa vida, porque nos foi concedido na pessoa de Jesus Cristo uma nova e viva forma de observar e experimentar a vida aqui e além (Hb10.19-20/ Jo14.6)

Na ressignificância há um Deus inclusivo que ama sem distinção e nos convida a uma relação profunda e verdadeira, que nos convida ao reconhecimento e ao abandono de nossas mazelas, a um mergulho em uma vida norteada por seu amor e valores.

Talvez você, assim como eu, olhe para seu coração e pergunte: Eu? Quem sou eu? Se Deus me conhecesse, nunca me convidaria?! Ei, é vc mesmo! Sou eu! Somos nós! Todos nós! Ele nos convida a ressignificar a vida através do seu novo e vivo caminho, de seu amor e da relação com o próximo (Mt22.37-40).

Jesus estava na praia do fracasso e desânimo (Lc5.4-5) ressignificando as coisas, fazendo aparecer o novo no velho, uma nova oportunidade no cotidiano. Acreditamos que o novo só pode surgir de algo completamente novo, que para uma nova vida preciso de um novo carro, novo emprego, nova casa...não compreendemos a capacidade de Cristo de ressegnificar as coisas, de gerar o novo com os mesmos barcos, com as mesmas redes e com as mesmas pessoas.

Se vivermos uma espiritualidade cotidiana, a vida vai se ressignificando por Ele, se estendendo como um tapete nupcial, enquanto se estende dignificando cada momento experimentado, vai nos anunciando o fim de um percurso até nosso momento nupcial com o criador, onde tudo se consumará. A grande pergunta é: quais são as verdadeira emoções que se expandem em nossos corações durante essa jornada?!

Ele pode ressignificar a nossa vida, permita que assim Ele o faça (IICo5.17)
Sao Carlos - SP
Textos publicados: 10 [ver]

Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.