Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

Aborto: Cultura da Morte

"Oh, a humanidade é doida! O que se vê é insanidade. É o cúmulo do irracionalismo! A rebelião dos homens e das mulheres contra Deus, e sua fraude e zombaria da lei de Deus, é o cúmulo da irracionalidade. Tais homens e mulheres não são animais irracionais; são loucos! São governados por seus impulsos e desejos, não por suas mentes e por seus cérebros" (D.M, Lloyd-Jones, 1997, p. 19).

Não podemos fugir das questões que dizem respeito à vida e deixar de falar daquilo que temos visto e ouvido. Agir com indolência, nesse sentido, é desprezar o nosso dever como cristão tanto da nossa responsabilidade espiritual, quanto no que diz respeito a reflexão moral que a visão cristã de mundo exige que desempenhemos. Precisamos nos manisfestar claramente sobre a questão da legalização do aborto – assunto em pauta - até a 12ª semana de gestação. Não podemos ser indecisos quando o que está em jogo é a vida de um ser humano indefeso, que pela condição de nascituro não tem voz própria e capacidade de se manifestar reivindicando sua própria defesa. Não existe consenso, ponto de encontro ou senso nessa questão. Ficarei em cima do muro em nome de um cristianismo palatável, criado e adaptado sob medida para agradar os ouvidos? Não, mil vezes não!

John MacArthur disse corretamente que "O Cristianismo, o genuíno evangelho de Jesus Cristo, não é uma questão de opinião. É uma questão da verdade". O que há de comum entre a justiça e a injustiça? Que concórdia há entre a luz e as trevas? Ficarei calado diante de um intento abominável de matança de crianças sem precedentes? Consenso, ponto de encontro e senso?!?. Como poderemos nos conciliar ou nos harmonizar com tais ideias absurdas e diabólicas? Mohler Jr disse sabiamente que "A fidelidade cristã exige um compromisso profundo com a reflexão moral sobre matérias de guerra e paz, justiça e equidade e a operação apropriada de sistema de leis". Como administradores da criação temos o dever de tratar com "compromisso profundo" o nosso padrão de pensamento de acordo com as Escrituras e elevar nossos padrões de moralidade de acordo com sua narração.

Se o aborto é certo ou errado? Respondo de modo claro e objetivo: é errado! Por quê? Porque é errado matar pessoas inocentes. Porque o feto é uma pessoa inocente e será sempre errado matar um feto deliberadamente. Quero dizer com isso que o aborto é um crime. É um homicídio uterino sim! É derramamento de sangue de um inocente. É uma obra tenebrosa engendrada nas profundezas do inferno. É uma abominação para Deus. A prática do aborto têm como causa principal o sentimento egoísta e esse sentimento é alimentado por uma satisfação egocêntrica e individualista que não se importa com mais ninguém, senão por ele só. Quereis evidência maior de egoísmo? Vejam os senhores: estão querendo criar leis para assassinar um ser humano com 12ª semana de gestação! Tratasse de um absurdo elevado ao mais alto nível da ignorância e da crueldade; um flagrante e desatino descumprimento da Constituição Federal.

Mohler Jr disse que "O cristianismo leva o mundo a um entendimento distintivo do tempo, da história e do sentimento da vida" e que a visão cristã de mundo nos faz compreender que "[...] todo ser humano individual é feito à imagem de Deus e que Deus é o Senhor da vida em cada estágio do desenvolvimento humano. Honramos a santidade da vida humana porque adoramos o Criador. Extraímos da Bíblia a percepção essencial de que Deus se delicia na diversidade étnica e racial de suas criaturas humanas e devemos também nos deliciar".

A fé cristã não é uma fé apática. A teologia interpreta a experiência. A questão do aborto diz respeito a fé cristã sim. DeWesse e Moreland disse que "Os cristãos não podem se dar ao luxo de ficarem indiferentes ao resultado de cosmovisões". O cristão tem a responsabilidade de engajar-se intelectualmente na cultura. Sem meias palavas: não se enganem, a descriminalização do aborto até a 12ª semana é uma cultura da morte que estão tentando impor para a nação brasileira! Tratasse de um despotismo cuja solução será a morte cruel de seres humanos vulneráveis! Uma palpável evidência da falência moral e espiritual da nossa sociedade contemporânea! Dessa barbárie não podemos compactuar.
São Paulo - SP
Textos publicados: 5 [ver]
Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.