Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Colunas — Casamento e Família

“Mulher virtuosa, quem a achará?” (Pv 31.10)

No ano em que celebramos os 500 anos da Reforma Protestante,nos lembramosdo corajoso monge Martinho Lutero, que, inconformado com a venda de indulgências pela igreja, rebelou-se, escreveu 95 teses sobre suas discordâncias e rompeu com o papa Leão X.

Entretanto, pouco se comenta sobre Katharinavon Bora, conhecida apenas como “a esposa de Lutero”, mas que foi também uma mulher de fibra e um pilar para a construção do movimento reformista. Ela nasceu em uma família nobre empobrecida e sua mãe faleceu pouco tempo depois.Então, seu pai a deixou num convento para que ela tivesse uma boa formação.

Katharinaviveu na clausura e parecia que ali terminaria seus dias, até que alguns escritos de Lutero chegaram às suas mãos. Impactada pela ideia da justificação pela graça, ela resolveu abandonar o convento e refugiou-se no castelo que o príncipe Frederico dera a Lutero em Wittemberg. Das freiras que fugiram com ela,nove se casaram,excetoKatharina, pois HieronymusBaumgärtner, por quem se apaixonara, foi proibido pela família de se casar com ela por ser uma ex-monja.

Acabou casando-se com o próprio Lutero -- não por amor, mas por ideais comuns. Embora Lutero fossevinte anos mais velho queKatharina, era ela quem cuidava de toda a administração da casa, do dinheiro, da aquisição de bens e da educação dos seis filhos legítimos eseis órfãos adotados. Ela instalou na casa um pensionato para estudantes;além disso, cuidava das terras onde criavam animais e produziam alimentos para as pessoas que moravam com eles, que chegaram a ser mais de cinquenta em algumas ocasiões. Visitava doentes e viúvas, algumas vezes arriscando-se,mas mantendo sempre sua autonomia e feminilidade.

Katharina era ainda quem negociava com os editores dos livros de Lutero, além de participar das conversas teológicas que aconteciam ao redor da mesa. Lutero, que inicialmente forarelutante em se casar, passou a admirar essa mulher fantástica e apaixonou-se profundamente por ela. De modo que escreveu a seus amigos:“Minha Kathe é, em tudo, tão dedicada e encantadora que eu não trocaria minha pobreza pelasmaiores riquezas do mundo”. Mais tarde disse: “Não há na terra um laço tão doce, nem uma separação mais amarga como os que ocorrem num bom casamento”. E ainda: “Não há relação mais bela, mais amável e mais desejável, nem comunhão e companhia mais agradável do que a de marido e mulher num casamento feliz”.1

Katharina ajudou Lutero em seus momentos de crise. “Certa vez Lutero estava bastante deprimido [...] Katharina vestiu-se de preto e foi visitá-lo. Lutero levou um grande susto e logo pensou se alguém havia morrido. Katharina respondeu: Parece que Deus morreu! A reação de Lutero foi sair imediatamente do quarto e agradecer a esposa, que o tirou da depressão.”2

Assim, “Katharina von Bora nos ensina a perder o ‘medo do novo’ e a nos animarmos para mudanças, conforme as situações e as épocas. Segura, pela sua fé, teve coragem de expor sua opinião, ser crítica e até ousada”.3

Mulher virtuosa -- parece que Lutero a encontrou!

• Carlos “Catito” e Dagmar são casados, ambos psicólogos e terapeutas de casais e de família. São autores de Pais Santos, Filhos Nem Tanto. Acompanhe o blog Casamento e Família.

Notas

1. SILVEIRA, Flávia.Mulheres da História. “Katharina Von Bora” por LayseAnglada.www.mulherespiedosas.com.br/mulheres-piedosas-da-historia-katharina-von-bora-por-layse-anglada/
2. LABES, Altemir.Katharinavon Bora.www.luteranos.com.br/textos/katharina-von-bora
3. DALFERTH, Heloisa Gralow.Katharinavon Bora;uma biografia de 2007.www.luteranos.com.br/conteudo/katharina-von-bora-1.Acesso em 13 jul. 2017.


Leia mais
Vozes femininas na Reforma

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.