Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Colunas — Caminhos da Missão

Juntos podemos mais

Em 2006, numa mesa de café, começou um movimento inédito em nosso Estado -- o Desafios de Minas (DdM). Na ocasião, três pastores belo-horizontinos se juntaram para orar pelos desafios missionários de Minas Gerais.

Outros cafés com pães de queijo vêm acontecendo desde então em igrejas e instituições missionárias, até mesmo fora de Belo Horizonte.

Aos poucos, juntaram-se ao grupo mais pastores e líderes de organizações evangélicas, comparecendo às reuniões uns irmãos mais do que outros, que representam: Igrejas Batista Central, Batista da Redenção, Oitava Presbiteriana, Batista da Lagoinha, Vineyard, Comunidade Cristã Zona Sul, Caverna de Adulão, WEC Brasil, Missão Emanuel, Junta de Missões Nacionais da Convenção Batista do Brasil, Tairú, Centro Evangélico de Missões (CEM), Visão Mundial, Tearfund e o grupo de Cuidado Integral do Missionário de Minas.

Em 2009, na Primeira Consulta Missionária do DdM, participaram 25 irmãos, tendo como preletor o Rev. Elben Lenz César, da Editora Ultimato, Viçosa, MG, atestando que a unidade em torno da missão é possível quando celebramos a diversidade.

Essa unidade tem sido marcada pela oração, por parcerias e envios entre os membros do DdM que desejam ver a Igreja unida em favor das necessidades mineiras. Para mim, os nossos encontros são uma fonte de inspiração, encorajamento, diálogo e fortalecimento.

Povos indígenas, ciganos, comunidades quilombolas e cidades com reduzida presença evangélica em Minas Gerais têm sido o nosso alvo principal, respeitada a identidade cultural de cada segmento.

Um dos frutos de parceria entre membros do DdM foi a adoção de três povos indígenas de Minas Gerais (das dez etnias existentes): Maxakali, Kaxixó e Pataxó. Comprovamos a importância de abrir mão do interesse pessoal em favor do propósito divino, pois Jesus deseja transformar pessoas e realidades na nossa geração e podemos ser seus colaboradores.

Hoje já existem ações também entre os ciganos “Calon” de Belo Horizonte e região metropolitana, lembrando que, por vários anos, esse povo tem sido alvo de preconceito, discriminação e exclusão social. As visitas recentes de sondagem aos acampamentos poderão nortear o ministério atual e ampliá-lo em outros locais do estado.

Sem a pretensão de esgotarmos a lista de necessidades vista entre os ciganos, a primeira pesquisa assinalou analfabetismo, dependência química, alcoolismo, falta de documentação e acentuado sincretismo religioso.

Se pretendemos avançar em relação aos desafios de Minas, é imprescindível manter os relacionamentos de cuidado e respeito entre igrejas e associações, privilegiando a colaboração mútua. Em meio às nossas diferentes abordagens, pontos de vista e práticas, é preciso convergir na perspectiva missiológica da “missio Dei”, que é holística e promove o reino de Deus.

Sim, é enorme a carência missionária mineira. Porém, juntando forças em alianças e parcerias, sob o senhorio de Jesus e a orientação do Espírito, podemos vencer os desafios e fazer deles grandes oportunidades para glorificar a Deus.

• Célia Laranjo, casada, dois filhos e um neto, é líder de missões da Oitava Igreja Presbiteriana de Belo Horizonte e aluna de pós-graduação em missiologia no Centro Evangélico de Missões (CEM)

Leia mais
Construindo a unidade na diversidade

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.