Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Seções — Cartas

Cartas

A Reforma 500 anos -- Por que é importante lembrar
Quero agradecer Ultimato por falar da Reforma Protestante. Muito oportuna neste ano, em que se comemoram os 500 anos do maior movimento protestante.
Israel B. de Santana, Rio Largo, AL

Achei fantástica a edição de julho/agosto de Ultimato. Parabéns.
Dorival de O. Santos, Sorocaba, SP

Não é possível negligenciar

Com grande alegria me deparei com o “Especial” Brasil -- Um retrato em preto e branco. A revista Ultimato se supera ao tocar e enfrentar um assunto tão esquecido e negligenciado em nossas igrejas. Parabéns pela coragem.
Wilson de Oliveira Junior, Recife, PE

Felicidade por ter obedecido
Lendo o artigo A inquietude dos que “voltaram-mas-querem-ir” , de Felipe Fulanetto, veio-me à mente a história da minha vida. Sonhava em viajar para lugares distantes para pregar o evangelho a pessoas que nunca tinham ouvido falar de Jesus, mas os meus sonhos não eram os sonhos de Deus. Eu fiquei na cidade grande, na minha própria casa, mas, para a glória de Deus, minha experiência de vida e meus ensinos no seminário tocaram centenas de jovens, que foram aonde eu nunca poderia ter ido e fizeram e estão fazendo muito mais do que eu faria.
Ycléa Cervino, Recife, PE
-- O testemunho de dona Ycléa foi publicado na íntegra na seção “Por escrito” do Portal Ultimato. Para lê-lo acesse aqui.

Incoerência
Como uma revista se propõe a defender o evangelho de Cristo e a Palavra de Deus, e a adotar como verdades as ideias de Timothy Keller e Denis Alexander, claramente liberais? E justamente na edição que dá enfoque à fé reformada divulgar essas ideias na seção “Ultimatoonline”? Total incoerência, tendo em vista que os princípios fundamentais da Reforma, dentre eles o “sola Scriptura”, são quase completamente opostos aos pressupostos da teologia liberal, que claramente se evidenciam nos fundamentos destes autores. Espero que a Editora Ultimato reveja seus parâmetros.
Hamsés Sousa Cunha, Almenara, MG

Submissão à autoridade e à vontade de Deus
Sempre leio a seção “Ponto final”, de Rubem Amorese, com muito interesse, pois seus artigos apresentam boa sustentação bíblica. O artigo Sujeição às autoridades? Hoje em dia? aborda um tema que merece mais espaço. Com humildade, é meu propósito acrescentar alguns enfoques bíblicos. Paulo escreveu Romanos 13 num contexto em que os cristãos de Roma estavam sob a suspeita de serem subversivos. Ele certamente não escreveria o mesmo aos cariocas governados por Sérgio Cabral. Diante das autoridades, que proibiram a pregação do evangelho, “Pedro e João responderam: ‘Julgai se é justo diante de Deus ouvir-vos antes a vós outros do que a Deus!’” (At 4.19). Mais adiante, defrontando-se com outra proibição, “Pedro e os demais apóstolos afirmaram: ‘Antes, importa obedecer a Deus do que aos homens’” (At 5.29). No Egito, as parteiras desobedeceram à autoridade, porque “temeram a Deus” (Êx 1.15-21), e tal conduta seria hoje denominada de “desobediência civil”. No entanto, existe também o outro enfoque: a autoridade é concedida por Deus (Jo 19.11). A resposta de Jesus a Pilatos vai na linha do Antigo Testamento, em que Deus designa Ciro como seu ungido (Is 45) e seu servo (Jr 27.6). Os hebreus ocuparam a terra de Canaã, desalojando nações que praticaram abominações perante o Senhor, que as expulsou (Lv 18.24-25; Dt 18.9-14). Mais tarde, os assírios se tornaram o chicote do Reino do Norte, e os babilônios, o instrumento para punir o Reino do Sul. Assim se desenvolve a história. Como em tantos outros assuntos, também na abordagem deste tema a Bíblia apresenta mais de um enfoque. A realidade é dinâmica e precisa ser avaliada em sua dialética. Ambas as posições são verdadeiras: a submissão à autoridade e também a busca pela vontade de Deus em detrimento da perversidade de um governante. Cabe a nós termos discernimento. Muitos governantes são perversos, cruéis e até psicopatas -- nos relatos bíblicos e na história geral. Diante da complexidade da economia, nos dias atuais, se um governante consegue concluir seu mandato sem se corromper, então se trata de rara exceção.
Paulo Rückert, Lagoa Santa, MG

Família, graças a Deus!
Parabenizo Ultimato por tão grande tema que chega a nossas mãos. A família nos dias pós-modernos tem sido atacada por inimigos internos do lar e externos a este. Programas televisivos, jogos eletrônicos etc. têm tirado os momentos de comunhão e desfeito a roda de mesa de muitos lares. Nada melhor e mais pontual do que artigos com base bíblica para nos fazer refletir e combater contra os inimigos do lar. Deixo meu agradecimento a todos os colunistas colaboradores do tema pela forma de abordagem.
Jean R. Oliveira, Nova Cruz, RN

“Agradecer, pastor. Agradecer!”
Na edição de maio/junho, no artigo Histórias de fragilidade e graça , Ultimato sugeriu que os leitores enviassem suas histórias. Diogo Rengel atendeu o convite:
Ela é uma senhora de 60 anos. Serva fiel, está sempre disposta a auxiliar no que for preciso em sua comunidade. Teve três filhos e é esposa de um homem que tem dificuldade para expressar seu amor por ela. Perdeu dois filhos em idade adulta num intervalo de três anos. Um morreu em acidente de carro e o outro, afogado num rio. O último dos três filhos estava internado nos últimos dias com forte meningite. Voltou para casa recuperado. No último encontro de mulheres, como pastor, perguntei se elas tinham motivos de oração. Esta mulher, prontamente, respondeu: “Agradecer, pastor. Agradecer! O que mais eu poderia fazer olhando para minha vida?”. E outra vez quem mais aprendeu fui eu, que achava que estava ali só para ensinar.
Diogo Rengel, Alta Floresta, MT

Humanidade deturpada
Li o artigo A síndrome de Down e o valor humano, de Bráulia Ribeiro (maio/junho de 2017 ), sobre a situação dos fetos diagnosticados com síndrome de Down na Islândia e Inglaterra. Precisei parar e refletir sobre a situação para a qual estamos indo como humanidade ao nos afastarmos dos pressupostos cristãos. Quanto mais da “Imago Dei” deturpamos em nós, mais nos tornamos meros animais. A que ponto chegaremos? Só consigo pensar: “Maranata”!
Salatiel Bairros, Porto Alegre, RS

Ultimato virou hobby
Ultimato tem colaborado muito para meu crescimento cristão, pelo bom conteúdo oferecido em cada página. A revista causa aquela curiosidade de toda vez estar na caixa de correio em busca do próximo exemplar. Louvado e glorificado seja Jesus por todos que fazem Ultimato ser um canal de bênção.
Carlos C. Lira Filho, Miracema do Tocantins, TO

Ultimato em capelania e na rádio
Acompanho Ultimato há mais de dez anos via Portal e agora tenho o privilégio de ter o conteúdo da revista impressa, que será extremamente útil no serviço de capelania do Alto Tietê, aqui em Mogi das Cruzes, e em nossa Emissora Web Rádio.
Washingthon Bezerra de Lima, Mogi das Cruzes, SP

Conteúdo que enriquece
Há muitos anos sou assinante de Ultimato e a considero a melhor revista evangélica brasileira. Apesar de seus diretores serem presbiterianos, Ultimato não é uma revista denominacional, mas uma revista evangélica, com articulistas de outras denominações, que abordam temas ecléticos com seriedade, como convém a todo verdadeiro cristão.
Aristéa A. Ribeiro, Salvador, BA

Agradeço a Deus por ter o privilégio de receber as edições de Ultimato, que muito têm enriquecido minha vida espiritual.
David Pinheiro, Belford Roxo, RJ

Ultimato é ótima, do começou ao fim. Sempre fico na expectativa para recebê-la. É o meu segundo ano de assinatura.
Joel Reis

Letras pequenas
Durante anos a fio tive muito prazer com a leitura de Ultimato, o que não vem acontecendo ultimamente porque as letras são menores e a impressão, mais fraca. Já observei que outros leitores também estão queixando-se desse problema; assim, espero que os responsáveis pela revista tratem desse assunto com carinho, para que não sejamos privados dessa leitura tão proveitosa e interessante.
Agradeço antecipadamente pela atenção que for dispensada a esta observação.
Semíramis Hermes Lück, Niterói, RJ

“Vede com que grandes letras vos escrevo”. Fiquei muito feliz com o novo tamanho da tipografia da revista. Já devorei quase tudo.
Oséas Heckert, São Paulo, SP

Eu quero ajudar!
Li no artigo Uma janela aberta para o Vietnã (maio/junho de 2017) sobre o pedido de parceiras para lá. Sou pastor, professor de educação física e trabalho com futebol na Tailândia. Gostaria de ter o contato da pessoa que escreveu o artigo para que eu possa ajudar esporadicamente de alguma forma.
Bruno G. V. Nova, Tailândia

Deus tem um lado, sim
Excelente a reflexão de Ed René Kivitz no artigo O Deus que toma partido (maio/junho de 2017). Em tempos tão tensos e desesperançosos, é bom relembrar que Deus tem um lado, sim, e bem fundamentado em sua Palavra, a Bíblia: “Lado dos órfãos, das crianças, dos enlutados e dos pobres”. O texto, de forma objetiva e didática, nos convida a pensar sobre a tragédia do “rompimento da barragem em Minas Gerais”, através das lentes de um pastor de uma pequena igreja na zona rural que foi “varrida do mapa”. Acredito nesse cristianismo que busca beber sempre de sua fonte primária de fé e doutrina, e não naquele que se vale de jargões: “O senhor é um homem de paz, um homem de Deus” a seu bel prazer, em nome do lucro e da exploração do mais necessitado. Ultimato, com colunistas como Kivitz, traz à luz contrapontos importantes nessa avalanche de crimes e hipocrisia que tem assolado o país, e muitos deles se escondem na falácia “em nome de Deus”.
Diva Silva, Uberlândia, MG

Há 20 anos
Ultimato é, sem dúvida, uma revista evangélica pela qual oramos a fim de que continue equilibrada e séria, num universo evangélico cada vez mais confuso!
Rev. Cleómines A. de Figueiredo, São Paulo, SP
Janeiro de 1997


Cartas da prisão
Sou grato a Deus por ter a oportunidade de ler a matéria de capa sobre a Reforma Protestante (julho/agosto de 2017). Gostei do trecho na Carta ao leitor que diz: “Lutero e os demais reformadores não inventaram moda. Eles deixaram bem claro que a fé evangélica é a fé cristã em sua forma original e autêntica”. Também gostei do artigo Cristo é o caminho, do pastor Valdir Steuernagel.
F. H. S., Iaras, SP

Portal Ultimato
Lindo, esclarecedor, formativo e informativo o texto A magia dos vitrais cristãos, de Armindo Trevisan (Blog da Ultimato, 30/6/2017). Aprecio e tenho prazer em ler Ultimato. Todos os artigos. Só enriquecem. Não são fechados, distantes. Nada de “eu sou o salvo, você não”. Gosto quando citam a Igreja, em cuja fé nasci, e a citam com carinho, merecimento.
Nilsa Alves de Melo

Bela reflexão traz o artigo Uma igreja viva: será que ela existe?, de Jeverton “Magrão” Ledo (blog Ultimato Jovem, 27/7/2017). A igreja viva começa quando deixamos de ser centrados em nós mesmos e colocamos em prática o amor e nos voltamos a conhecer e imitar cada vez mais o caráter de Cristo.
Juliana

Concordo plenamente com o artigo Fluxo migratório de refugiados: ameaça ou oportunidade?, de Antonia Leonora van der Meer (blog Caminhos da Missão, 17/7/2017). Muitos cristãos estão falando mal dos refugiados. Para alguns parece até o fim do mundo, como se fossem bombas sendo jogadas no Brasil. E esquecem que eles também tem de ser evangelizados.
Nei S. Sousa

Livros Ultimato
Tive a alegria de receber há alguns dias um exemplar do livro Até Que Tenhamos Rostos, que estava desejando desde que saiu. Minha esposa já começou a lê-lo. Bela capa. Os demais componentes de produção editorial estão impecáveis. Parabéns pela obra.
Marcos Simas, Niterói, RJ

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.