Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Notícias — --

Relações sexuais aceitáveis

Na reportagem sobre a menina de 16 anos que foi estuprada por pelo menos nove homens na mesma noite, a revista Veja (3/06/2016) faz uma distinção interessante: “Violências sexuais ‘abomináveis’ são constantemente confundidas com relações ‘aceitáveis’”.

Trata-se de uma palavra mais branda e mais light para relações sexuais ilícitas e relações sexuais lícitas.

A condenação do estupro está recrudescendo no mundo inteiro. A questão é se o estupro é a única relação sexual abominável. Basta ter o consentimento do parceiro, seja do sexo oposto ou do mesmo sexo, para tornar a relação sexual lícita ou aceitável? Se a mulher casada consente em ter relação com outro homem que não o seu próprio marido, isso deixa de ser adultério? Deixa de ser uma relação ilícita? Deixa de ser uma relação abominável?

Hoje, todas as circunstâncias, todos os acontecimentos e toda a mídia estão contribuindo para se considerar o estupro a única relação sexual abominável. Pode ser que, com o tempo, as coisas mudem, não para voltar atrás, mas para avançar mais um pouco, acabando inclusive com o conceito de que o estupro é uma abominação. Viva a permissividade!

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.