Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Seções — Cartas

Cartas

Os pregadores da esperança e os pregadores da descrença

Eu completaria o artigo O que é evangelizar dizendo que evangelizar é acabar com essa história de que o homem é vítima e fazê-lo saber que nós somos transgressores e incircuncisos de carne como sugere o apóstolo Paulo (Cl 2.6-15). Só podemos entender e sentir o amor de Deus quando primeiro entendemos a gravidade da nossa transgressão. E desevangelizar é mentir para o pecador, é querer justificar os seus erros em cima de outras pessoas e achar que Deus sempre irá passar a mão em sua cabeça e dizer “vai lá”, é mentir para ele dizendo que no final de tudo Deus vai nos fazer prosperar porque “ele é amor”.

Marcos José Júnior, Recife, PE

 

Síndrome de Burnout

Eu ainda não tinha ouvido falar sobre a síndrome de Burnout. Hoje me deparei com o artigo Jeremias com a síndrome de Burnout? e confesso que o artigo me fez repensar sobre a questão ministerial, e, pelo que percebo, essa síndrome é mais real do que conseguimos imaginar.

Edvar Gonzaga Eler, Tarumirim, MG

 

O império da barbárie

Excelente e oportuno o artigo O império da barbárie, de Alderi Matos. Aproveito para me dirigir aos cristãos que são educadores. O Código de Trânsito Brasileiro (CTB), nos artigos 74 a 79, trata expressamente da educação do trânsito e a resolução nº 265 de 2007 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) preconiza atividades extracurriculares para os alunos do ensino médio sobre a mesma temática. No entanto, poucas escolas fazem parcerias com os Detrans, para que a lei e a resolução sejam aplicadas. E 98% dos acidentes de trânsito ocorrem por falhas humanas.

Eude C. da Rocha, Sorocaba, SP

 

O feminismo está matando as mulheres?

Fiquei decepcionada com o artigo De como o feminismo está matando as mulheres, de Bráulia Ribeiro. Generalizar o movimento a, basicamente, duas pautas que ainda geram discussões também entre as feministas é reforçar um estereótipo já existente dentro das igrejas. Não se pode negar que o feminismo fez e ainda faz muito pelas mulheres. Esconder isso por trás de um preconceito é, no mínimo, injusto. Concordo que há algumas incoerências e pautas que precisam ser debatidas de forma melhor, mas não se pode negar a importância do movimento e as vertentes e discussões que existem dentro dele, diminuindo-o a duas pautas com argumentos rasos, como foi feito na matéria.

Gabriela

 

Ame e seja (in)feliz!

Achei muito bom o artigo Ame e seja (in)feliz! (maio/junho de 2016), de Carlos Catito, pois mostra que o verdadeiro amor perdura para sempre, um amor sacrificial e não egoísta como o que temos visto ultimamente. Precisamos seguir o exemplo do mestre Jesus, que entregou a vida por nós; portanto, devemos entregar a nossa pelos nossos irmãos (1Jo 3.16).

Ewerton N. de Oliveira, Fazenda Rio Grande, PR

 

O Mineiro e os Frestons

As matérias de capa, embora com mais destaque, nem sempre são o melhor da revista – pelo menos na minha opinião. No entanto, surpreendi-me com a matéria sobre São Thomé das Letras (maio/junho de 2016). O Mineiro com Cara de Matuto foi muito feliz naquela visita. Também não posso deixar de parabenizar o excelente artigo A crise continua. Os princípios cristãos também, de Paul Freston e Raphael Freston, publicado na mesma edição da revista. Coerente, equilibrado e claro. Era a palavra que faltava sobre o assunto.

Antônio P. Alves, Americana, SP

 

Os malucos da BR

Li a matéria de capa sobre São Thomé das Letras (maio/junho de 2016) e fiquei pensando sobre como podemos nos aproximar de artesãos e os ditos “malucos da BR”. Parabéns pela matéria, em tempo oportuno!

Helen Mara S. G. Santos, São José dos Campos, SP

 

Pobre e limpinho

Gostei muito do artigo Sou pobre, mas sou limpinho, de Bráulia Ribeiro (“Reflexão”, maio/junho de 2016), que me fez recordar meu tempo de criança, quando morava em uma casa de pau a pique, na roça, onde era tudo muito limpinho. Sobre ser corrupto ou não, seria utopia pensar diferente, à luz de Jeremias 17.9.

Abel A. Campos, Planura, MG

 

Fala comigo!

Muito corretas e atuais as palavras de Rubem Amorese em Fala comigo!. Precisamos estar sempre com o coração humilde, prontos para receber o alimento de Deus para o nosso espírito. Coisas inefáveis dos céus!

Wilson de Oliveira Jr., Recife, PE

 

Arte e cultura

Sou assinante de Ultimato há alguns anos. Observo que vocês separam um espaço para a arte e isso é muito legal, pois tenho conhecido alguns novos trabalhos por meio da seção Arte e Cultura.

Marcos Dirceu, Santarém do Pará, PA

 

O maior problema do Brasil

Conheço Ultimato há muitos anos. Trata-se de uma publicação séria, interessante e envolvente. Seu conteúdo é muito apropriado para os nossos dias, pois o maior problema do Brasil é ético e moral. Ultimato tem tratado destes assuntos com muita clareza.

Ozeias Rocha, Campo Grande, MS

 

Mais fácil de ser lida

Agradeço a todos da revista Ultimato, pois a edição de maio/junho, a partir da página 22, se tornou mais fácil de ser lida. “Letras pretas sobre papel branco”, não mais com as letras empalidecidas. Espero que a próxima edição já venha toda impressa assim, pois sou grato a Deus por ser assinante dessa revista.

Vigando Ziehlsdorff, Rio Negro, PR

 

Viva o meu tio e viva Ultimato

Conheci Ultimato por meio do meu tio, que é assinante. Ele sempre lia e depois me emprestava a revista. Este ano ele me deu uma assinatura de presente e estou radiante! Tenho 22 anos e Ultimato se tornou um grande auxílio na minha caminhada cristã e na minha forma de enxergar o mundo, trazendo sempre assuntos atuais, como o feminismo. Sou professora de adolescentes na escola dominical e a revista tem sido um grande suporte para as minhas aulas.

Cintya Passos, Itajubá, MG

 

Quanto mais fácil, melhor

Quero sugerir que Ultimato desenvolva apps para smartphones. Adoraria, por exemplo, abrir suas devocionais (que são excelentes, por sinal) direto no meu celular, sem ter de ligar o computador para isso.

Marcos André E. Rocha, Porto Alegre, RS

 

John Stott, um discípulo radical

Parabéns pela iniciativa de fazer com que assinantes da revista e leitores do boletim semanal Últimas se dediquem mais a estudar a obra de John Stott. Penso que a divulgação poderia até ser mais ampla. Acredito que a igreja evangélica brasileira (gospel e americanizada) tem de ler mais Spurgeon, Jonathan Edwards, John Owen, Gill, Stott e também contemporâneos como John Piper, Timothy Keller e Paul Washer. Neste mundo de extremismos (apatias e radicais), temos de estar no centro da vontade do Pai e alicerçados pelo que as Escrituras afirmam.

Edward Saraiva, São Paulo, SP

 

 

Sugiro que os artigos e estudos bíblicos da campanha John Stott, um discípulo radical sejam publicados na revista Ultimato por se tratar de ótimo conteúdo que outras pessoas que não têm acesso à internet poderiam ler.

Dorival Alves, Ponta Porã, MS

-- Os estudos bíblicos da série “O Discípulo Radical” podem ser encontrados aqui.

 

Ressalva

Há anos recebo e leio com interesse a revista Ultimato. Considero-a muito importante por transmitir conhecimento e proporcionar edificação. Aprecio os escritos de vários dos seus colaboradores. Lamento que a revista dê muito apoio à Igreja Romana, citando opiniões de padres e bispos e até do papa, muitas vezes elogiando-os ou destacando as suas virtudes. Discordo de tal atitude, pois que comunhão pode haver entre a luz e as trevas, Cristo e Belial, o templo de Deus e os ídolos (2Co 6.14-16)?

Edgard Leitão, Caruaru, PE

 

Unidos pela evangelização

Líderes altamente visíveis em seus esforços evangelísticos -- homens como o célebre pastor evangelista Billy Graham, que usou padres e freiras católicos como conselheiros em suas cruzadas; o renomado evangelista Bill Bright, que colocou católicos praticantes em posições de liderança na Campus Crusade for Christ (Cruzada Estudantil e Profissional Para Cristo), na Irlanda; e o conhecido pastor evangelista Luis Palau, que colaborou com os católicos na América do Sul. Sob a liderança do eminente ministro evangélico Chuck Colson e do padre católico Richard John Neuhaus, entre outros, evangélicos influentes e líderes católicos assinaram o documento Evangélicos e Católicos Juntos, por meio do qual se comprometiam a trabalhar juntos para converter o mundo a Cristo.

Inácio José do Vale

 

Tudo em Ultimato tem cheiro de Cristo.

Wellington da Silva

 

Há 45 anos

Temos um chefe de turma de topografia, já distante de Santarém, para o sul, mais ou menos 80 quilômetros, em plena selva, que é crente novo. Está chefiando uma turma de dezessete homens e diariamente lê as Escrituras para eles. Aproveitei e mandei um exemplar de Ultimato para o irmão na fé. Assim, [a revista] também está empenhada no desbravamento da Amazônia.

Artur Blaesi, Santarém, PA

Março de 1971

 

Portal Ultimato

Excelente o artigo A mulher por trás de John Stott (Blog John Stott, 15/7/2016). “Tia Frances”, secretária de John Stott, foi uma mulher muito especial e fez muito por ele e seu ministério. Sem a sua eficiente e fiel ajuda, John Stott não teria tido a chance de fazer tudo o que realizou. Louvo a Deus pela vida dela e alegro-me por esse reconhecimento que ela não buscou, mas certamente merece.

Antônia Leonora van der Meer, Carambeí, PR

 

Eu estava preparada para curtir e compartilhar o artigo De que missão integral estamos falando?, publicado originalmente na revista “Cristianismo Hoje”. Infelizmente, apesar do conteúdo excelente, não consigo me conformar em ver algo a respeito da missão integral em que a voz feminina é quase ausente. Esta exclusão da voz feminina nas comunidades faz parte do problema de opressão e injustiça que tantas famílias estão vivendo. Nós, como promotores do reino de Deus, não podemos continuar sendo parte do problema. Tantas fotos e falas de homens de Deus deveriam ser uma bênção, mas acabam não sendo.

Beth Anne Wood, Middle Sackville, Canadá

 

Os conselhos do artigo Dez mandamentos para começar um namoro (Blog Ultimato Jovem, 10/6/2016) são muito valiosos! Uma má escolha na área de relacionamentos pode ter consequências catastróficas para todos os envolvidos, direta e indiretamente. Seja sábio, analise cada um desses “mandamentos” e tome a decisão certa. Reafirmo o que meu esposo disse: casamos muito bem!
Gesiê Castro Lima

 

Parabéns pela coragem de denunciar o abuso de crianças e adolescentes em ambiente evangélico no artigo Evangélicos que abusam de crianças (“Opinião”, 18/5/2016). É preciso quebrar o tabu e as lideranças começarem a falar mais sobre esse assunto nas igrejas. Alguém poderia me dizer quantas vezes ouviu esse tema em sua igreja? Eu ouvi apenas quando eu mesma preguei.

Luciana F. da Silva, Rio de Janeiro, RJ

 

Livros Ultimato

Pensamentos Transformados, Emoções Redimidas, de Ricardo Barbosa, nos convoca à santidade e aos poucos vai tocando em nosso interior e desvendando nossos mais íntimos segredos. O livro tem muitas informações sobre como podemos nos libertar e compreender o nosso eu. A partir desta leitura, não vou ser mais o mesmo! Vou ser mais dedicado e mais compreensivo com minha mulher e minhas filhas! Também pude entender o que é o amor de Deus. E é isso que o evangelho nos oferece.

Daniel S. Oliveira, Maceió, AL

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.