Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Capa — Todo Mundo É Tão Humano Quanto Todo Mundo

Nesta matéria:

“Ninguém escapa à culpa, todos têm sede de salvação e de perdão”

Onde já se viu um psiquiatra falar de pecado, culpa, arrependimento, graça e perdão? O incrível doutor Paul Tournier, em seu livro Culpa e Graça, faz isto largamente! E confessa: “Eu não posso ser um mensageiro da graça divina para o paciente sem que eu mesmo tenha recebido seus benefícios”.

 

A Bíblia não apenas diz que a salvação é de graça, mas também todas as dádivas de Deus, tanto as pequenas como as grandes.

 

O caminho doloroso da humilhação e da culpa é exatamente o caminho que desemboca na estrada real da graça.

 

Um arrependimento muito fácil não é um arrependimento, mas uma capitulação.

 

O arrependimento é a porta para a graça.

 

A culpa não é uma invenção da Bíblia ou da igreja. Ela é uma presença universal na alma humana. A psicologia moderna confirma sem reservas o dogma cristão.

 

Ao homem esmagado pela consciência da sua culpa, a Bíblia oferece a certeza do perdão e da graça.

 

De inimiga, a culpa torna-se amiga, porque ela conduz à experiência da graça.

 

Quando reconhecida conscientemente, a culpa leva ao arrependimento, à paz e à segurança do perdão de Deus, a um refinamento progressivo da consciência e a um enfraquecimento progressivo dos impulsos agressivos.

 

Temos, ao mesmo tempo, uma aguda consciência da culpa e uma aguda consciência da graça. Quanto mais agudo, mais refinado e mais penetrante é o nosso sentimento de culpa, mais intenso e mais alegre é o nosso sentimento da graça.

 

Em vez de nos petrificar, a sensação de culpa nos estimula e reanima, porque ela leva a uma relação verdadeira e pessoal com Deus.

 

É o próprio Deus que elimina a culpa humana.

 

Arrependimento significa o reconhecimento da culpa, e é o senso de culpa que nos leva a Deus, que nos revela o seu amor e o seu perdão.

 

Número impressionante de citações bíblicas expressam a certeza de que a eliminação da nossa culpa é assegurada por Jesus Cristo, e que nós fomos reconciliados com Deus pela morte do seu filho.

 

O grande privilégio que temos como cristãos é saber que somos perdoados, e que o perdão chega a nós por meio de Jesus Cristo.

 

Quer saibamos ou não, é sempre Deus que perdoa.

 

Um sopro da graça divina, da maneira que for, por si só [pode] dissipar a culpa.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.