Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Especial — --

Os três erres da Nova Aurora: resgate, restauração e reintegração

Mais de vinte anos antes da prefeitura de São Paulo idealizar a Nova Luz, evangélicos já tinham idealizado a Nova Aurora. Isso aconteceu em 1991, quando um grupo de pessoas dedicadas e corajosas organizaram a Comunidade Evangélica Nova Aurora (CENA), depois de sustentarem por quatro anos o Noites de Paz, simpático nome de um trabalho de evangelização que acontecia toda sexta-feira à noite na rua Aurora. A Nova Aurora nada tem a ver com a Nova Luz. Os dois erres desta -- retirada e remoção --sequer são parecidos com os três erres daquela -- resgate, restauração e reintegração. Aliás, como diz José Francisco de Souza, autor de “A Reinvenção do Cotidiano -- Memória e história de missionários e ex-marginalizados do centro de São Paulo”, as palavras “retirada e remoção” “são reveladoras de preconceito da administração pública e da maioria dos munícipes, que querem ver sua cidade limpa, não importam os meios, mesmo que a brutalidade seja necessária”. Os erres da Nova Luz prestam benefício à estética burguesa, que deseja “limpar o espaço” para que o centro da terceira mais populosa cidade do mundo seja símbolo da grandiosidade do país. Os erres da Nova Aurora são humanitários e altruístas. Eles não objetivam limpar o espaço, mas o corpo e a alma da população de rua, aquele “segmento social que, sem trabalho e sem casa, utiliza a rua como espaço de sobrevivência e moradia”. Por não terem encontrado dentro de si outra forma de tratar algum trauma porventura experimentado, essas pessoas apelam para o álcool, para as drogas, para o crack e, por fim, para a rua. “As drogas e a rua” -- continua José Francisco -- “são paliativos falaciosos, fáceis e imediatos para quem está vencido pela dor de uma situação sem solução”.

Oficialmente desde 1991, a Nova Aurora está limpando o corpo e a alma dessas pessoas, também criadas por Deus e pelas quais o Senhor Jesus também deu a sua vida. A população de rua vive “um dia a dia despido de qualquer fragmento de esperança, mas rico em uma criatividade perversa que conduz o ser humano a extrema miserabilidade e expõe a sua capacidade de se desumanizar e banalizar a vida”. Os missionários da CENA pretendem lavar o corpo e a alma do mau cheiro, da sujeira, da falta de sono, da falta de apetite, da falta de interesse sexual, da contaminação, da desesperança, da dependência química, do isolamento, da compulsão (seja ela qual for), da apatia, da infelicidade, do trauma, da decepção e, principalmente, da culpa do pecado, do poder do pecado e da presença do pecado. Eles atuam em três etapas consecutivas, correspondentes aos três erres: começando pelo resgate, no Clube da Esperança Nova Aurora (na própria Cracolândia); passando pela restauração, na Fazenda Nova Aurora (na cidade de Juquitiba) e terminando pela reintegração, na Casa de Reintegração Nova Aurora (no bairro de Ermelino Matarazzo).

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.