Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Notícias — Conexões

O “cigano” Jesus

O “cigano” Jesus
Jesus agora fala o chibi, língua da maior parte dos ciganos no Brasil. Isso pelo menos no filme que leva seu nome. A película produzida pela organização Cruzada Estudantil, já traduzida para 1.190 línguas, foi pela primeira vez dublada para um povo cigano, os Calon, pelos próprios ciganos. Estima-se que 80% dos ciganos que moram no país são do povo Calon. O filme “Jesus” foi lançado no dia 24 de maio, numa das maiores comunidades ciganas, em Sousa, PB. Ver, ouvir e entender a história de Jesus Cristo causou impacto em muitos dos presentes. Um casal de ciganos disse que a história “tocou o nosso coração, como nenhum outro grupo que veio aqui”. Um rapaz levou o filme para casa e o viu três vezes seguidas.

“Demos um passo gigantesco para alcançar os ciganos em sua própria cultura”, diz o pastor, também cigano, Igor Shimura, presidente da Missão Amigos dos Ciganos (MACI) e diretor executivo da Rede Nacional de Apoio aos Ciganos (RENACI). “O evangelho está dignificado, Jesus é o Deus encarnado, e os Calon podem vê-lo como se fosse um deles” -- acrescenta.

Os ciganos fazem parte do início da história do Brasil. Chegaram ao país ainda no século 16, perseguidos pela Inquisição. Porém aqui sofreram (e ainda sofrem) discriminação e preconceito.

Um grande desafio do projeto agora é a distribuição dos filmes. Há recursos para 30 mil cópias, mas a população cigana é muito maior (estima-se de 800 mil a 1 milhão). Além disso, os ciganos dificilmente aceitariam receber o filme de não ciganos. O número de missionários aptos a distribuir o filme não passa de trinta.

***

Recomeçar é a melhor coisa do mundo
Deus encontrou-se com Diana nas ruas da Cracolândia de São Paulo, SP. Ele usou o carinho dos missionários do Ministério JEAME e a criança no ventre da menina viciada. Deus tirou do coração de Diana aquela ideia fixa de que a rua era o seu lugar e a droga a sua companhia. Deu-lhe outras certezas: sim, ele a ama; sim, ela tem o direito de cuidar do próprio filho; não, ela não precisa de drogas. Quando tinha 21 anos, Diana abandonou, sozinha, os vícios que tinha desde os 11 anos. Porém, foi no cuidado do JEAME que achou apoio para manter a decisão. Já se passaram três anos livre das drogas -- quase a mesma idade do filho. Diana foi batizada em junho. Para quem perdeu a dignidade bem cedo, recomeçar é a melhor coisa do mundo. Leia a história completa.

***

Um evento faz diferença?
O pr. Alisson Bandeira saiu do sertão do Rio Grande do Norte para participar em 2008 do 5º Congresso Brasileiro de Missões (CBM), em Águas de Lindoia, SP. Voltou para anunciar o evangelho em “terra seca”. Duas novas igrejas surgiram depois. O mesmo ânimo pode ser percebido no pastor angolano Domingos Eduardo. Também em 2008, ele concluía o seminário teológico e foi ao CBM. “Eu nunca tinha assistido a um congresso tão grande. Foi uma experiência sem igual” -- disse. Domingos voltou para Angola e hoje preside um ministério evangelístico em seu país. Para ambos, o CBM foi uma forma de Deus encorajá-los. A edição de 2014 do CBM será de 6 a 10 de outubro em Águas de Lindoia.

***

Música de muita gente
Após quase trinta anos de música, o músico e pastor Carlinhos Veiga viveu no fim de 2013 uma experiência inédita. Gravou o CD Parceiragens com recursos de financiamento coletivo na internet, o “crowdfunding”. Teve quase trezentos apoiadores do Brasil e outros países. Para produzir as músicas, muitos profissionais e artistas se juntaram a Carlinhos, a maioria voluntariamente. “Um trabalho artístico que surge da parceria tem a chance de se tornar mais rico. A música cristã ganharia muito se tivesse mais parcerias. Ir ao encontro do outro é fundamental” -- diz o cantor. Leia a entrevista com Carlinhos.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.