Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Seções — Abertura

O “ósculo santo” e o “ósculo gay”

No início de fevereiro, pela manhã, uma mocinha de 18 anos estava terminando de ler a Epístola de Paulo aos Romanos em sua devoção pessoal. Achou curiosa a recomendação do apóstolo: “Saúdem uns aos outros com beijo santo” (Rm 16.16). Abriu a “Concordância Bíblica” e descobriu que Paulo faz a mesma recomendação em mais três cartas (na primeira e na segunda aos Coríntios e na primeira aos Tessalonicenses) e que Pedro faz o mesmo em sua primeira carta (5.14). Por curiosidade, consultou outras versões além daquela que estava lendo (NVI) e encontrou as expressões sinônimas “beijo sagrado” (BP) e “beijo de irmão” (NTLH). Achou engraçado que a paráfrase de Eugene Peterson troca “ósculo santo” ou “beijo santo” por “abraços santos”. Mais curiosa ainda ficou quando leu a paráfrase de J. B. Phillips: ela não menciona nem “beijo santo” nem “abraços santos”. Os crentes devem apenas “saudar uns aos outros”.

Chegou a noite e a jovem ligou a televisão para assistir ao capítulo final da novela “Amor à Vida”. Foi quando ela viu o contrário do que tinha visto pela manhã. Na outra extremidade do “ósculo santo” estava o “ósculo gay”. Ela sentiu asco. Aquele beijo não é o beijo dos cristãos antes ou depois da Ceia do Senhor, não é o beijo de Jacó em seu pai, nem o beijo de dois irmãos gêmeos outrora inimigos, nem o beijo de reconciliação que José dá em cada um de seus onze irmãos, nem o beijo de despedida de uma sogra em suas noras, nem o beijo emocionado de um pai ao encontrar-se com o filho que havia desperdiçado todos os seus bens com prostitutas, nem o beijo que os presbíteros de Éfeso dão em Paulo, nem os muitos beijos que a mulher pecadora dá nos pés de Jesus. O “beijo gay” não tem nada a ver com os beijos apaixonados que os noivos do poema de Salomão trocam entre si (Ct 1.2; 7.8-9; 8.1).

O “beijo gay” cumpriu o seu objetivo: desavergonhar a sociedade. Pelo menos é o que diz a imprensa: “O beijo entre duas pessoas do mesmo sexo passa a fazer parte de um repertório socialmente aceito. Talvez seja a chancela que faltava a um movimento crescente nas últimas décadas” (“Folha de São Paulo”, 5/2/2014, p. A2). Entretanto, a Globo não é a única responsável. Existe uma cumplicidade notória entre a televisão e a sociedade. Uma alimenta a outra. Hélio Schwartsman argumenta: “Se a cena foi veiculada no horário nobre, é porque a maioria da sociedade já não considera tal ato obsceno ou escandaloso”.

O mesmo jornalista diz que, se os conservadores não gostam de cenas assim, “eles têm a sua disposição o indefectível controle remoto e são perfeitamente livres para mudar de canal ou até desligar a TV” (“Folha de São Paulo”, 6/2/2014, p. A2). A matéria de capa da revista “Clarim” (julho–dezembro de 2013) trata deste assunto. O pastor Edmilson Mendes, da Igreja Adventista da Promessa, afirma categoricamente: “Quando deixamos de usar o poder do controle remoto acabamos seduzidos e hipnotizados [por aquilo que as novelas mostram]”. No final do artigo, o pastor propõe uma troca: “No lugar do ‘não posso perder a minha novela’, que tal começar a mudar o foco, os valores e as prioridades para ‘não posso perder a minha família’? Uma pequena mudança hoje poderá mudar muitas coisas amanhã”.

O controle remoto não resolve tudo. De fato, Davi assumiu com ele mesmo o compromisso de não pôr coisa torpe diante de seus olhos (Sl 101.3). Mesmo com o uso do “controle remoto”, ele viu acidentalmente uma mulher bonita sem roupa e saiu atrás dela (2Sm 11.2).

Na verdade, precisamos de muitos “controles remotos”. O mais necessário de todos é aquele que controla a pecaminosidade latente, a pecaminosidade interior!

Leia mais
HOMOSSEXUALISMO E HOMOSSEXUALIDADE
Uma pessoa pode sentir desejos homossexuais intensos sem nunca praticar o homossexualismo

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.